John Travolta conta como foi interpretar o 'Príncipe Encantado' com a Princesa Diana

·3 minuto de leitura
A princesa Diana dança com John Travolta em Cross Hall na Casa Branca durante um jantar oficial em 9 de novembro de 1985 em Washington, DC. (Foto de Pete Souza / Casa Branca via Getty Images)

Você pode pensar que cenas de dança entre príncipes elegantes e princesas lindas são coisa dos desenhos animados da Disney. Mas John Travolta viveu essa experiência fora das telas há 35 anos, quando dançou com a Princesa Diana em um jantar na Casa Branca, sob os olhares de Ronald e Nancy Reagan. O fotojornalista Pete Souza — que serviu como fotógrafo oficial do presidente durante o governo Reagan — capturou a dança dos dois em uma famosa série de fotos. Ele publicou uma dessas fotos no Instagram em homenagem à data que marcaria os 60 anos da Princesa de Gales.

Em uma entrevista ao Yahoo Entretenimento em 2019, Travolta revelou que não fazia ideia de que interpretaria o "Príncipe Encantado" quando chegou à Casa Branca. "Só descobri que dançaria com ela quando cheguei lá", disse o ícone de Hollywood. "A [Princesa Diana] não me contou quando nos encontramos. Ela não sabia que Nancy Reagan não havia me contado que já estava planejado que eu seria o Príncipe Encantado da noite" (assista ao vídeo da entrevista acima).

Leia também 

Naquele momento, Diana havia acabado de entrar na família real britânica, pois tinha se casado com o Príncipe Charles apenas quatro anos antes. Os dois estavam em viagem pelos Estados Unidos, e Nancy Reagan organizou um evento em homenagem a eles. Na mesma época, Travolta havia se destacado na série Welcome Back, Kotter e tornou-se uma estrela de cinema em grandes sucessos como Os embalos de sábado à noite e Grease – Nos tempos da brilhantina, que fizeram dele um ícone das pistas de dança norte-americanas.

É claro que Travolta nunca imaginou que dançaria com uma primeira-dama... ou uma princesa. Mas quando tocou nas mãos de Diana, ele precisou controlar os nervos, pois começou a se lembrar das imagens do Casamento Real. "Eu fiquei impressionado com ela", admite. "Ela começou a conduzir a dança, e eu pensei: 'de jeito nenhum! Voltei aos meus tempos de aulas de dança de salão e mostrei que era capaz de conduzir".

Pensando sobre aquela noite três décadas depois, Travolta diz que não se lembra tanto da conversa com Diana – o atraso de Clint Eastwood foi um dos temas – mas sim do carisma que a parceira de dança irradiava. Ele também se lembra perfeitamente do vestido preto de veludo que ela vestia, criado pelo famoso estilista Victor Edelstein. "O vestido ficava lindo nela", lembra Travolta, com melancolia. "Eu me lembro de todos os detalhes, porque era muito singular".

Em 2019, esse vestido voltou a ser exibido para o público, quando a casa de leilões Kerry Taylor Auctions anunciou que ele seria leiloado como parte da coleção "Passion for Fashion". Ele foi comprado pela instituição beneficente Historic Royal Palaces, que o adquiriu fora do leilão pelo valor de US$ 347 mil. "Estamos encantados por ter adquirido esse vestido icônico para a Coleção de Vestidos Cerimoniais Reais", declarou na época Eleri Lynn, curadora na HRP. "O chamado vestido 'Travolta', além de ser um exemplo fantástico de alta-costura, desenhado para deslumbrar em um encontro oficial de Estado, representa um momento muito importante na história da moda real no século XX".

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos