Joelma expõe violência na infância e manda a real sobre relação conturbada com o pai: 'Sentia ódio'

Joelma abriu o coração ao falar de momentos difíceis que viveu em sua infância - AGNews
Joelma abriu o coração ao falar de momentos difíceis que viveu em sua infância - AGNews

Joelma abriu o coração sobre os perrengues sofridos ao longo de sua vida. Da infância, a cantora guarda as melhores e as piores lembranças. Aos detalhes!

Joelma abriu o coração sobre a relação conturbada que teve com o pai, José Mendes, que morreu em 2019. A cantora participou do quadro "Promessas", no "É de Casa" deste sábado (7), e afirmou que precisou fazer um jejum de sete dias para conseguir perdoá-lo pela mágoa que vinha desde a infância violenta.

"Tinha muita violência dentro de casa, meu pai bebia muito. Só lembro da minha mãe trabalhando 24 horas por dia para alimentar sete filhos", lamentou. Joelma destacou a importância da fé em sua vida.

"Eu não sabia perdoar e sentia algo horrível pelo meu pai, ódio mesmo. Dizia a Deus que queria perdoá-lo, mas não conseguia, que precisava ser algo de coração. Orei muito, jejuei por sete dias e liguei pra ele. Consegui eliminar todo o sentimento ruim, foi a melhor coisa que fiz em minha vida", disse.

Joelma guarda as melhores e piores lembranças da infância

Para fugir do caos de casa, Joelma passava o dia na rua brincando. "Como eu morava em uma cidade do interior, e naquela época era uma cidade muito tranquila, meu dia começava cedo: ia jogar futebol com os meninos, pulava no rio o dia todo, empinava pipa. Essa parte da minha infância me salva até hoje. Eu era como um passarinho fora da gaiola", falou.

Veja mais


Veja também

Duelo de gatas! Virgínia Fonseca e Poliana Rocha posam com biquínis iguais. Quem vestiu melhor?
Marquezine, Gagliasso e mais famosos repudiam ataques ao Congresso, STF e Palácio do Planalto, em Brasília
Leandro Karnal e marido: do casamento assumido às críticas pela diferença de idade. Veja as melhores respostas!