Joaquin Phoenix participa de vigília para porcos após SAG Awards

Redação


Joaquin Phoenix ganhou o prêmio de Melhor Ator na noite de domingo, 19, no SAG Awards, pela atuação em Coringa. No entanto, a data não foi só para comemorar.

Após a cerimônia, ele deixou de ir para outra festa organizada pela Netflix no Sunset Tower, em Los Angeles, para participar de uma vigília próxima a um matadouro em Vernon, cidade vizinha.

No local, o ator reuniu-se com ativistas dos direitos dos animais para alimentar e matar a sede de porcos a caminho do abatedouro.

O encontro foi organizado pelo Los Angeles Animal Save, um grupo que realiza vigílias frequentes do lado de fora de uma fábrica de processamento de carnes.

De smoking e ao lado de outros apoiadores da causa, Joaquin Phoenix aproveitou para falar da importância do seu ativismo.

"A maioria das pessoas realmente não conhece a tortura e o assassinato na indústria de carnes e laticínios. Já vi como é, então tenho de estar aqui", disse o ator em vídeo publicado pelo portal Jane Unchained News, no Facebook.

"Temos obrigações morais de falar sobre isso e expor a realidade. Estamos tão doutrinados com essas imagens felizes de animais em fazendas, nas capas de recipientes de carne, em restaurantes, mas é mentira. Acho que as pessoas precisam saber a verdade e temos a obrigação de fazer isso."

Assista:

Essa não é a primeira vez que Joaquin Phoenix se envolve em protestos e na causa vegana. Em 10 de janeiro deste ano, ele foi detido em uma manifestação organizada por Jane Fonda contra mudanças climáticas na frente do Capitólio, em Washington. O ator Martin Sheen também foi levado pela polícia na ocasião.

Além disso, Phoenix foi garoto propaganda da campanha We Are All Animals (Somos Todos Animais) organizada pela ONG de proteção animal PETA.