João Vicente de Castro se desculpa por racismo: “Reconheço minha culpa”

João Vicente de Castro prometeu lutar contra o racismo (Glovo/Estevam Avellar)

João Vicente de Castro escreveu uma carta para se posicionar sobre os levantes contra o racismo que tomaram as maiores cidades dos Estados Unidos e do Mundo após a morte de George Floyd e do jovem João Pedro.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 minuto e receba todos os seus e-mails em um só lugar

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Google News

Siga o Yahoo Vida e Estilo no InstagramFacebook e Twitter, e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentários.

“Peço desculpas. Não por ser branco e privilegiado. Mas por todas as vezes que fortaleci essa engrenagem que oprime, que humilha e que mata. O racismo não é apenas um policial ajoelhado sobre o pescoço de um homem preto durante 10 minutos até matar. O racismo não é só a morte de João Pedro”, escreveu o ator para lembrar os recentes assassinatos que causaram revolta na sociedade.

Leia também

O ator e apresentador usou o texto para explicar como o racismo se apresenta em sua vida. “O racismo é mais perverso que os exemplos extremos, são todas as piadas que já fiz, todas as vezes que eu não quis, sem nem mesmo perceber, abrir mão do meu conforto social do meu protagonismo e toda vez que eu não me esforcei ao máximo para combater o racismo”, lembra.

João fez questão de firmar um compromisso com os fãs. “Me comprometo exercitar minha escuta, meu lugar de cala, ouvir mais falar menos lutar sempre. Eu reconheço minha culpa pela omissão motivada pela falta de compreensão profunda do problema, pelo passado e me apresento para a luta comprometida contra o racismo do presente e do futuro”, afirma.

Ele ainda reforça que pessoas brancas, “os responsáveis por criar e perpetuar o racismo” devem combater de forma veemente o racismo estrutural todos os dias.