Jeniffer Nascimento sobre racismo: “Muita gente acha que é mimimi”

Amanda Serra
·1 minuto de leitura

A atriz Jeniffer Nascimento defende que é preciso que as produções audiovisuais brasileiras abram espaço para a representatividade. Para ela, o espaço para atores negros e brancos ainda é muito desigual.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 minuto e receba todos os seus e-mails em um só lugar

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Google News

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Instagram, Facebook e Twitter

“Eu uma país em que mais de 50% da população é preta, não dá para um filme ou uma novela ter quatro ou cinco pretos num elenco com 30 pessoas. A conta não bate”, opina ela para o Yahoo Entrevista.

Veja também

“E não falo nem só com pessoas pretas, mas com pessoas nordestinas também. A gente vê muito de fazerem, por exemplo, um filme nordestino e não chamarem um ator da região, mas chamam um ator do Sul para fazer aula de prosódia e ter o sotaque que sabemos que não fica igual”, conta. “E quando um ator nordestino vai fazer um teste, falam que o sotaque é muito carregado. E por que não fazerem também um trabalho de fonoaudiologia para o artista nordestino neutralizar o sotaque? Por que não fazer o inverso?”, questiona. Assista no vídeo acima!