Promotoria da Flórida pede arquivamento de denúncia contra Jean

Jean durante treino no São Paulo (Marcello Zambrana/AGIF)

Nesta quarta (29), a Promotoria da Flórida pediu que a Justiça americana arquivasse a denúncia contra o goleiro Jean, hoje no Atlético Goianiense, preso durante dezembro, na cidade de Orlando, sob a acusação de agredir a esposa Milena Bemfica.

SIGA O YAHOO ESPORTES NO INSTAGRAM
SIGA O YAHOO ESPORTES NO FLIPBOARD

De acordo com o Globo Esporte, o documento afirma que o caso não é passível de processo após a investigação feita. A assistente de promotoria Sarah Marie Castro ainda pede que se Jean pagou fiança, o valor seja liberado.

Leia também:

Entenda o caso

Acusado de agredir a esposa nos Estados Unidos, o ex-goleiro do São Paulo, Jean, foi preso no dia 18 de dezembro e solto um dia depois.

Segundo a versão do goleiro, contada à polícia de Orlando no momento de sua prisão, a briga entre ele e Milena começou quando ela se irritou ao ver o atleta no telefone com outra mulher.

Pelo que Jean contou ao policial que atendeu a ocorrência, a briga que resultou em sua prisão começou pelos ciúmes de Milena, que teria acertado o goleiro com uma chapinha e mordido sua coxa. Ele, porém, não soube explicar como ela conseguiu mordê-lo naquele local.

O goleiro disse ainda que toda a situação foi um "mal-entendido'.

Milena contou, em depoimento, que foi agredida pelo marido com oito socos durante a briga e a polícia considerou que os ferimentos em Jean foram legítima defesa de Milena. As filhas do casal deram a mesma versão que mãe sobre o ocorrido. 

O site Goal publicou que, para pessoas próximas ao casal, Milena disse que o motivo da briga foi um impasse sobre o Réveillon e sobre dinheiro. Quem conhece o casal diz que é longo o histórico de discussões acaloradas entre eles.

Siga o Yahoo Esportes

Twitter | Flipboard | Facebook | Spotify | iTunes | Playerhunter