Jane Fonda chama Bolsonaro de 'patético' por acusar Di Caprio

Jane Fonda (Foto: Angela Weiss/AFP via Getty Images)

Jane Fonda, de 81 anos, uma das artistas mais importantes de Hollywood, se dedicou ao ativismo ambiental em 2019 e foi detida quatro vezes só neste ano nos Estados Unidos por protestar contra as mudanças climáticas. Em entrevista à ‘VEJA’, a atriz comentou as ações de Jair Bolsonaro em relação ao meio ambiente.

Já conhece o Instagram do Yahoo Vida e Estilo? Siga a gente!

Ela repudia as acusações do presidente contra Leonardo DiCaprio (ele acusou o ator de dar dinheiro para “tacar fogo” na Amazônia). “É patético. É risível. É uma piada”, dispara. Fonda conta que estava em Michigan na época das eleições brasileiras no ano passado e se sentiu mal quando soube da vitória de Bolsonaro.

Leia também

“Alguns brasileiros me viram e começaram a chorar ao dizer que ele havia ganhado a disputa presidencial. Eles sabiam o que significava para seu país aquela vitória e não conseguiram se conter. Eu me senti muito mal. Já passei um tempo no Brasil, amo o país, amo seu povo, e sinto muito que tenha chegado a esse ponto”, diz.

Jane Fonda e atrizes no protesto "Fire Drill Friday" em Washington, nos Estados Unidos, no início de dezembro (Foto: John Lamparski/Getty Images)

Jane afirma que acompanha a política brasileira e tem mais opiniões contundentes sobre o presidente. A estrela espera que o país supere seu governo.

“É um homem que permite as queimadas na Floresta Amazônica em troca de dinheiro, em nome da produção agrícola, mas sem cuidado algum, suja. Ele não entende que está potencialmente destruindo um órgão vital do planeta, com a Amazônia em chamas - além do ridículo, reafirmo, de culpar Leonardo DiCaprio e os ambientalistas. Respeito a coragem e o sacrifício dos brigadistas que foram injustamente presos recentemente. Calá-los é como tentar coibir a imprensa livre. Mas vocês vão superar isso. Assim como nós, americanos, conseguiremos superar esse período com Donald Trump”, completa.