Jamie Campbell Bower, de “Stranger Things”, faz críticas a Bolsonaro: "Um babaca"

Jamie Campbell Bower como Henry Creel, o Vecna da série
Jamie Campbell Bower como Henry Creel, o Vecna da série "Stranger Things". (Foto: Divulgação/Netflix)

O ator Jamie Campbell Bower, que interpretou o Vecna, grande vilão da quarta temporada da série “Stranger Things”, explicou como eventos traumáticos transformaram o jovem Henry Creel no monstro do Mundo Invertido. Ele conta que por mais que compreenda a origem da maldade de seu personagem, não acha justo compará-lo ao presidente brasileiro Jair Bolsonaro (PL).

O artista, que visitou o Brasil em julho, lançou recentemente a música “I Am” e aparece no videoclipe representando líderes religiosos. Campbell faz críticas às pessoas no poder e diversas vezes faz comparações com anjos e demônios, falando sobre o bem e o mal.

Em entrevista à “Vulture”, ele falou da relação da vilania apresentada no vídeo com seu último personagem. “Com Vecna, o que ele passou o levou a se tornar a pessoa que ele é. E essa é a minha relação com a Vecna ​​– não estamos falando da porr* do Bolsonaro, que é um babaca completo. Estou falando de Vecna ​​e Henry. Como ator e performer, eu tenho que ficar tipo: ’Meu Deus, venha aqui. Deixe-me amar sua criança interior. Deixe-me entendê-lo ao invés de julgá-lo’. Eu não posso ficar, ‘Oh, você é apenas um idiota’”, explicou.

Além de defender seu personagem, o ator fez críticas ao fanatismo religioso na sociedade. “Existem certos estudiosos que não se consideram cristãos e que acreditam que Lúcifer e Jesus podem ser a mesma pessoa. É essa ideia de um dos filhos caídos de Deus vindo para a Terra, mas talvez a própria Terra seja o Inferno”, afirmou.

“Eu sinto que, muitas vezes, quando as pessoas ouvem a palavra escuridão, elas têm muito medo disso. Elas consideram que é ruim, mas eu não. Eu acho que são partes necessárias de todos nós que habitam dentro de cada pessoa”, completou Jamie.