Bolsonaro ironiza fala de Witzel sobre isolamento social: "poxa, virou ditadura?"

Foto: REUTERS/Ueslei Marcelino

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) criticou a fala de Wilson Witzel (PSC), governador do Rio de Janeiro, sobre deter e responsabilizar criminalmente pessoas que descumprirem a determinação de isolamento social para minimizar os efeitos causados pela pandemia do novo coronavírus.

Ao ser questionado por um apoiador sobre o assunto, Bolsonaro ironizou a fala do seu antigo apoiador e agora crítico: “Poxa, virou ditadura?”, perguntou o presidente.

Leia também:

Witzel anunciou o endurecimento das medidas nesta segunda-feira (30). De acordo com ele, a recomendação dada a partir dali era uma ordem expressa do governador. A possibilidade consta no decreto publicado para renovar a validade das medidas de isolamento.

O governador fluminense afirmou que Bolsonaro pode ser acusado de crimes contra a humanidade por desrespeitar sistematicamente as determinações sanitárias no combate à covid-19.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Ele demonstrou irritação com o fato de o presidente cogitar editar um decreto liberando que trabalhadores voltem a suas funções sem considerar o isolamento, algo ventilado por Bolsonaro no último domingo (29). Segundo Witzel, um chefe de Estado precisa respeitar os tratados internacionais assinados pelo Brasil.

O combate ao coronavírus no Brasil vem sendo marcado pelo confronto constante entre Jair Bolsonaro e a maioria dos governadores estaduais.

Luiz Henrique Mandetta, ministro da Saúde, afirmou inclusive que a população deveria respeitar as medidas tomadas pelos Estados, contrariando o discurso recente do presidente.

Siga o Yahoo Notícias no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.