Em vídeo, Olavo diz que está com Bolsonaro 'até a morte'

Vídeo foi gravado ao lado de Onyx Lorenzoni e compartilhado por Eduardo Bolsonaro. (Foto: Vivi Zanatta/Folhapress)

Considerado “guru” do bolsonarismo, o escritor e filósofo Olavo de Carvalho declarou apoio ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido), com quem disse estar junto “até a morte”. A fala foi gravada em vídeo ao lado do atual ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, e publicada no perfil do Twitter do deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP).

“Presidente, o que o senhor precisar é só avisar. Nós estamos com o senhor até a morte. Fica com Deus”, afirmou Olavo. A esposa do filósofo, Roxane Andrade de Souza, também mandou um recado ao presidente. “Um super abraço para o senhor presidente, nós gostamos muito do senhor. Um beijo para sua esposa linda, Michelle, para sua família toda. E quando puder, vamos ver se a gente consegue se conhecer pessoalmente”.

Leia também

Onyx estava de férias nos Estados Unidos, onde mora Olavo de Carvalho, mas decidiu antecipar sua volta ao Brasil diante de sua situação delicada junto ao Palácio do Planalto. Nesta sexta-feira, ele se reuniu com Bolsonaro e, antes de encontrá-lo, comentou à imprensa que não tinha intenção de deixar a Casa Civil.

Durante sua ausência, o deputado eleito pelo DEM do Rio Grande do Sul viu seu substituto, José Vicente Santini, ser exonerado por Bolsonaro após viajar para Índia em um jato da FAB (Força Aérea Brasileira). Ex-número 2 da Casa Civil, Santini chegou a ser readmitido para a função de assessor especial na pasta, mas teve sua nomeação suspensa novamente por Bolsonaro, que anunciou a decisão no Twitter.

Após o episódio da demissão de Santini, o presidente “esvaziou” a pasta ao determinar a exoneração do ministro interino e retirar a Secretaria Especial da PPI (Programa de Parcerias de Investimentos) e transferi-la ao Ministério da Economia, sob o comando de Paulo Guedes.

‘AFAGO’ DE EDUARDO

A postagem de Eduardo Bolsonaro de um vídeo no qual Onyx aparece indica um apoio tímido ao ministro da Casa Civil. Diferentemente das outras vezes em que ex-ministros de Bolsonaro foram fritados publicamente, os dois filhos do presidente mais ativos nas redes - Eduardo e Carlos Bolsonaro - não fizeram coro às críticas contra Onyx.

Outro fator que aproxima os filhos de Bolsonaro da defesa de Onyx é justamente a amizade que têm com Santini. José Vicente é amigo de longa data da família e contou com uma intercessão feita pelo próprio Eduardo, que tentou mantê-lo na Casa Civil. No entanto, a reprovação da militância digital bolsonarista foi um dos fatores que mais pesou na decisão de referendar sua demissão.