Jair Bolsonaro lamenta “passamento” de Paulo Gustavo e é criticado: “Lava a boca”

Patrick Monteiro
·3 minuto de leitura
Paulo Gustavo teve piora no quadro clínico (reprodução / Instagram @paulogustavo31)
Paulo Gustavo teve piora no quadro clínico (reprodução / Instagram @paulogustavo31)

O presidente Jair Bolsonaro (Sem Partido) usou sua conta no Twitter para lamentar a morte do ator Paulo Gustavo na madrugada desta quarta-feira (5). O humorista morreu no Rio de Janeiro em decorrência da covid-19 — o Brasil possui mais de 400 mil mortos em decorrência da doença.

“Meus votos de pesar pelo passamento do ator e diretor Paulo Gustavo, que com seu talento e carisma conquistou o carinho de todo Brasil. Que Deus o receba com alegria e conforte o coração de seus familiares e amigos, bem como de todos aqueles vitimados nessa luta contra a Covid”, escreveu o chefe do executivo.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Leia também

Vale lembrar que o político rejeitou a compra de vacinas em 2020, é negacionista dos efeitos da pandemia, dos males do vírus da covid, promoveu aglomerações e não cumpriu o distanciamento social, além de incentivar compra de medicamentos sem efeito comprovado contra a doença.

Nos comentários o presidente foi criticado por seguidores e famosos como a apresentadora Astrid Fontenelle: “Precisou o Paulo Gustavo morrer para você se manifestar? Já são 409 mil vidas perdidas! Que venha a CPI, curiosamente no mesmo dia da passagem do Paulo”, escreveu.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Érika Hilton, vereadora pela cidade de São Paulo, foi mais dura no tuíte. “Lava a boca com água sanitária antes de citar o nome do Paulo Gustavo, seu lixo”, escreveu.

Tuíte de Érika Hilton (Reprodução)
Tuíte de Érika Hilton (Reprodução)

Morte

O ator estava internado em um hospital particular do Rio de Janeiro desde o último dia 13 de março e pouco mais de 10 dias depois precisou ser sedado, intubado e monitorado na UTI.

O último boletim médico do ator foi divulgado às 21h12 para anunciar a morte. "Lamentavelmente o paciente Paulo Gustavo Monteiro faleceu, vítima da covid-19 e suas complicações."

"Em todos os momentos de sua internação, tanto o paciente quanto os seus familiares e amigos próximos tiveram condutas irretocáveis, transmitindo confiança na equipe médica e nos demais profissionais que participaram de seu tratamento. A equipe profissional que participou de seu tratamento está profundamente consternada e solidária ao sofrimento de todos", diz o documento.

O corpo do ator será velado no Theatro Municipal do Rio de Janeiro, no centro da cidade, nesta quarta. A informação foi divulgada pelo colunista Ancelmo Gois, do jornal "O Globo".

Famosos e políticos lamentaram a partida precoce do humorista

A humorista Dani Calabresa foi uma das primeiras a falar sobre a morte nas redes sociais. "Meu Deus... não sei o que escrever... Paulo Gustavo. uma pessoa que fez o país gargalhar. Não dá pra acreditar. Que tristeza", publicou.

Preta Gil, uma das melhores amigas, também postou uma mensagem logo na sequência. "Descanse em Paz meu irmão, você iluminou nossas vidas aqui na terra e agora vai iluminar aí de cima! Te amo eternamente! GÊNIO meus sentimentos a Déa, Thales, Juju seu Júlio, Tia Penha, Gael e Romeo amo vocês", escreveu.