Jacaré diz que era ofuscado por Carla Perez: “Chorava no camarim”

·1 minuto de leitura
O dançarino relembrou o período de sucesso no É o Tchan (Foto: Reprodução/Instagram)
O dançarino relembrou o período de sucesso no É o Tchan (Foto: Reprodução/Instagram)

Jacaré, ex-dançarino do grupo É o Tchan, desabafou sobre o período que trabalhou com Carla Perez durante uma live com o também dançarino Yves Lorrhan. Segundo o artista, a loira era a única pessoa que recebia atenção das emissoras de televisão e isso deixava tanto ele quanto os outros integrantes muito chateados.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Google News

“Dentro da TV, todo mundo ia só em cima da Carla Perez. Não aparecia a gente, pois só queriam mostrar a Carla”, diz ele, que enfatiza reconhecer que a moça não tinha culpa pelo que acontecia nos bastidores.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Segundo Jacaré, o sistema machista sempre quis deixar a mulher branca em evidência. “Eram quatro negros, eu, Beto, Compadre Washington e Débora [Brasil]. Chamavam sempre a loira, não a Débora. E todo o grupo ficava muito triste, não só eu. A gente batalhava tanto, ensaiava, criava, e os caras fazem isso, jogavam só para uma pessoa. Teve programas que não queria fazer. Chegava no camarim e chorava muito", revela.

Além de se sentir excluído nas gravações, Jacaré também sofreu muito preconceito por causa do seu gingado. Ele diz que a maioria das pessoas questionavam sua sexualidade. “Quando fiquei famoso, teve muito o fato de acharem que era gay por estar rebolando. Fere pelo fato de as pessoas acharem que só o homem gay pode rebolar e remexer”, contou.

Assine agora a newsletter Yahoo em 3 Minutos

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos