Iza reflete sobre negritude e diz que ser preto no Brasil é ser sobrevivente

***ARQUIVO***RIO DE JANEIRO, RJ, 04.09.2022 - Show da cantora Iza durante o festival Rock in Rio. (Foto: Eduardo Anizelli/Folhapress)
***ARQUIVO***RIO DE JANEIRO, RJ, 04.09.2022 - Show da cantora Iza durante o festival Rock in Rio. (Foto: Eduardo Anizelli/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPREES) - "Ser negro no Brasil é ser um sobrevivente". É essa a reflexão que não sai da cabeça da cantora Iza, 32, às vésperas do Dia da Consciência Negra, celebrado no domingo (20). Segundo ela, felizmente a fama afastou o preconceito racial de perto, mas essa não é uma realidade da maioria.

"Não tem como ter saúde mental sendo negro. É difícil saber que podemos morrer só por sermos quem somos. Mas óbvio que a fama me afastou disso, pois todos sabem que eu sou. Hoje as pessoas andam atrás de mim no shopping por outro motivo", afirma em bate-papo com a imprensa, nesta sexta-feira (18).

Segundo a artista, é sempre muito difícil assistir a casos de racismo no país. "O negro escuta dentro de casa, da mãe, para não correr na rua, não pendurar guarda-chuva fora da mochila, não andar sem camisa nem de capuz. Algumas pessoas não fazem ideia do que é isso", avalia.

Por saber de tudo isso, a cantora resolveu ajudar a fortalecer negócios liderados por pessoas pretas. Ela vai doar R$ 500 mil a alguns dos empreendedores inscritos no edital do projeto Entra na Roda, uma parceria com o IDBR (Instituto Identidades do Brasil).

Profissionais das áreas de alimentação, entretenimento, beleza, moda e negócios de impacto social podem se inscrever pelo site (www.editalentranaroda.com.br) até 11 de dezembro. A partir de uma curadoria, os melhores projetos serão beneficiados.

"Sempre foi meu sonho ajudar. O que falta para os negros é oportunidade e esse povo não pode esperar para sempre. Os negros merecem ser remunerados e reconhecidos", diz.

Ao todo serão 20 finalistas, cinco de cada categoria, e dois vencedores em cada segmento (dez no total). A premiação está marcada para abril de 2023 e o repasse do valor no mês seguinte.

"Me sinto feliz por poder fazer algo desse jeito e para fazer tinha que ser direito. Ver essa roda girar e esses investimentos entrarem em contato com os empreendedores. Isso vai abrir portas e grandes oportunidades para outras pessoas."