Ivete Sangalo sobre filho vender videogame para comprar prancha: "Autorizei a se virar"

Ivete Sangalo em
Ivete Sangalo em "Pipoca". Foto: Divulgação/Globo

Resumo da notícia:

  • Ivete Sangalo abre o jogo sobre educação financeira do filho

  • Cantora justificou anúncio de Marcelo para vender videogame e comprar uma prancha

  • Ela justificou a atitude ao dizer que ensina o garoto a desconstruir suas necessidades

Ivete Sangalo abriu o jogo sobre a repercussão de uma atitude do filho nas redes sociais. Em entrevista ao podcast "Fala, Brasólho", de Fred, a cantora explicou o que motivou Marcelo Cady, de 12 anos, a anunciar a venda de um videogame e alegar que usaria o dinheiro para conseguir comprar uma prancha de surfe.

"Não tem a ver com a grana e sim com as escolhas. Marcelo sabe que pode ter, mas eu tenho que ensinar a ele a fazer escolhas. Essas necessidades precisam ser desconstruídas. E eu o autorizei a se virar. Acredito e confio muito no meu filho", declarou ela, que também é mãe das gêmeas Helena e Marina, de 4 anos, frutos do relacionamento com Daniel Cady.

A cantora ainda comentou sobre a conexão do filho com a percussão, o que rendeu diversas participações do garoto em shows da mãe. "Faltando 12 dias para ele nascer eu estava fazendo show no trio elétrico. Então acho que tem genética, acredito nisso", afirmou.

"Em casa tenho estúdio, ele sempre teve contato com os instrumentos. Mas a descoberta da percussão foi por ele mesmo. Tinham vários instrumentos e ele sempre ia na percussão. Marcelo tem uma paixão mesmo, dar orgulho de ver", completou.

Vale lembrar que Ivete vive uma nova fase como apresentadora ao assumir o comando de uma nova atração dominical na TV Globo. Ela estreou o programa de variedades intitulado "Pipoca" no último domingo (24) com direito a plateia, diferentes convidados famosos e muitas dinâmicas de interação como um bom programa popular brasileiro.

A apresentadora recebeu o Yahoo durante a coletiva de imprensa da atração antes da estreia nos Estúdios Globo, onde é gravada a atração. Ocupando as tardes de domingo antes do futebol, ela comenta que “o aspecto desse programa é que ele está fadado ao sucesso”.

“O objetivo não é ser diferente. Quando a gente se determina diferente, já estamos iguais a tudo. O diretor, meu fã, pediu para dizer que a Pipoca tem eu (risos). Mas é muito presunçoso dizer que por eu estar é diferente. Cada indivíduo é um indivíduo, mas vou aprender muito aqui. Estou chegando com a minha energia e vou aprender a partir de hoje a vivência de televisão”, afirmou.

Ouça o Pod Assistir, podcast de filmes e séries do Yahoo:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos