Ivete Sangalo e empresário rompem e só estão se falando por meio de advogados

*Arquivo* RIO DE JANEIRO, RJ, 11.09.2022 - A cantora Ivete Sangalo. (Foto: Eduardo Anizelli/Folhapress)
*Arquivo* RIO DE JANEIRO, RJ, 11.09.2022 - A cantora Ivete Sangalo. (Foto: Eduardo Anizelli/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O empresário Fabio Almeida não é mais responsável pela carreira de Ivete Sangalo. Após 12 anos de parceria, eles romperam e só estão se falando por meio de advogados.

Segundo interlocutores ouvidos pela coluna, a decisão de deixar de trabalhar com a cantora partiu do empresário. O principal motivo do desentendimento seria que Fabio não teria acesso ao balanço financeiro da empresa. Ele conseguiria parcerias comerciais para a artista, mas não teria controle sobre os gastos.

Além disso, eles começaram a ter desavenças sobre a forma como enxergam o futuro profissional da cantora. Procurada por meio de sua assessoria de imprensa, Ivete não se manifestou até a conclusão deste texto.

Fabio, Ivete e a irmã dela Cynthia Salgado são sócios da Iessi Music, que gerencia a carreira da artista. De acordo com pessoas ouvidas pela coluna, Fabio não se sentia valorizado na sociedade. Também teria reclamado de oscilações no temperamento de Ivete e da irmã e dito que ambas teriam mudado a forma como o tratavam depois que todas as dívidas da gestão anterior foram pagas.

Antes dele, o empresário da cantora era o irmão dela Jesus Sangalo, que foi demitido da função por supostos desvios na produtora Caco de Telha, que então gerenciava a carreira da artista.

Na época, Ivete e o irmão também romperam relações. Jesus morreu em novembro de 2019, quando ele e a cantora estavam se reaproximando.

Mesmo antes de ser sócio de Ivete, Fabio Almeida e ela já se conheciam e tinham trabalhado juntos. Ele produziu alguns dos DVDs da cantora.

O empresário comunicou a vontade de sair no início de dezembro. Ao longo do mês, as divergências foram se ampliando até o ponto em que eles deixaram de se falar. A comunicação agora só é feita por meio de advogados.

Os acertos financeiros do fim da sociedade na Iessi Music ainda não foram discutidos. O empresário, porém, já deixou a sociedade que tinha com Ivete em uma escola infantil, em Salvador.