Ivete Sangalo é processada por ex-funcionário e indenização pode ultrapassar R$ 1,4 milhão. Entenda a polêmica!

Divulgação, TV GlOBO
Divulgação, TV GlOBO

Ivete Sangalo e a empresa que administra sua carreira, a IESSI - Music Entertainment, foram processadas por um ex-funcionário que trabalhou com a cantora e apresentadora da "Pipoca da Ivete" durante 25 anos. O profissional, que trabalhou como roadie na equipe da baiana, moveu uma ação trabalhista e pede R$ 1,4 milhão em indenização. As informações são do colunista Lucas Pasin, do UOL.

O ex-roadie afirma ter sido desligado da equipe de Ivete em agosto de 2020. Na ação, ele alega que trabalhou durante 25 anos sem carteira assinada e sem nenhum benefício. Ele também diz não ter recebido os direitos sobre a rescisão.

Vale lembrar que situação semelhante aconteceu recentemente com uma colega de trabalho de Ivete, a Claudia Leitte. O ex-percussionista dela acionou a Justiça para cobrar uma quantia milionária e ainda disparou acusações de assédio moral.

EX-FUNCIONÁRIO DE IVETE SANGALO PEDE R$ 430 MIL DE MULTA RESCISÓRIA

Segundo a ação divulgada pelo colunista Lucas Pasin, o roadie exige pagamentos referentes a FGTS, férias, 13º salário, aviso prévio, insalubridade e R$ 430 mil de multa rescisória. Com isso, o valor total da indenização pedida chega a R$ 1.485.430,13.

Sem anotações na carteira, o profissional tem utilizado como prova os crachás e roupas de staff utilizadas por ele ao longo dos 25 anos de trabalho com Ivete, que...

Veja mais


Veja também

Simaria sofre prejuízo financeiro, recorre à Justiça e pede fortuna em indenização. Entenda a polêmica
Paolla Oliveira se pronuncia sobre polêmica de casamento secreto com Diogo Nogueira. Entenda!
Simaria é acusada pelo ex-marido de vazar dados sigilosos de briga judicial. Entenda o novo capítulo da polêmica!