Itália recupera na Bélgica uma estátua romana roubada em 2011

·1 minuto de leitura
Esta foto de 13 de abril de 2021 mostra policiais transportando uma estátua romana "Togatus" do século I

A Itália recuperou na Bélgica uma estátua romana do século I roubada em 2011 do parque arqueológico de Villa Marini Dettina, perto de Roma, informaram fontes policiais especializadas em obras de arte.

A estátua sem cabeça, encontrada em um antiquário em Bruxelas, representa um "Togatus", uma pessoa vestida com uma toga simbólica e o seu valor comercial é de cerca de 100.000 euros (119.000 dólares).

A estátua foi descoberta por dois "carabinieri" (gendarmes) que estavam em Bruxelas a trabalho, que durante as horas de folga percorreram o bairro de Sablon, onde estão os antiquários.

Depois de notar a estátua de mármore em uma loja, eles suspeitaram que era a estátua roubada. Então, compararam o trabalho com o banco de dados de antiguidades roubadas, explicou o comunicado.

A escultura foi apreendida por ordem do Ministério Público de Roma e repatriada para a Itália.

De acordo com a investigação policial, um comerciante italiano, que usava um pseudônimo espanhol, estava a frente de uma rede de tráfico ilegal de obras de arte e está sendo processado por "ocultação e exportação ilegal" da estátua, acrescentou o comunicado.

A Itália possui uma força policial especializada para recuperar cerâmicas, estátuas, mosaicos e pinturas roubadas de seu imenso patrimônio artístico e que muitas vezes acabam em coleções particulares, museus e antiquários em todo o mundo.

bur-kv/mb/ap