Israel vai permitir a entrada de turistas vacinados a partir de maio

·1 minuto de leitura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Israel anunciou nesta quarta-feira (14) que a partir de 23 de maio vai autorizar a entrada de turistas, desde que estejam vacinados e apresentem teste PCR negativo para a Covid-19. Segundo o anúncio dos ministérios da Saúde e do Turismo, os viajantes ainda precisarão fazer um exame sorológico na chegada ao país para comprovar a eficácia da imunização. Na fase inicial do plano, será permitida a entrada de "um número limitado de grupos". Ainda não foram fornecidos números exatos, e um esboço detalhado deve ser publicado nos próximos dias. Em um estágio posterior, mas ainda a depender da evolução da crise de saúde no país, a entrada será expandida para viajantes individuais. "Depois de abrir a economia, é hora de permitir o turismo de forma cuidadosa e calculada", disse o ministro da Saúde, Yuli Edelstein. Israel é líder no ranking global de imunização —56% de sua população já tomou as duas doses da vacina, segundo o jornal The New York Times. O sucesso da campanha de imunização permitiu a reabertura de restaurantes, bares e praias. Agora, o retorno de visitantes depois de Israel fechar suas fronteiras em março de 2020 deve ajudar a impulsionar a economia do país, que contraiu 2,5% em 2020, e prejudicou o setor de turismo. Depois de chegar a registrar 10 mil casos por dia em janeiro, o país teve apenas 176 casos nas últimas 24h. Israel soma 6.309 óbitos e 836 mil infecções desde o início da pandemia.