Mulher que era contra isolamento social lamenta morte do marido por Covid-19: 'não fiquei em casa'

Mulher que era contra isolamento social agora chora morte do marido na Paraíba - Foto: Silvana Cunha/Reprodução G1

As histórias tristes da pandemia se acumulam no Brasil. Em Santa Rita, na Grande João Pessoa, uma comerciante que defendia o funcionamento do comércio, chegando até a ironizar os pedidos para que as pessoas ficassem em suas próprias casas para, assim, evitar o aumento de casos do novo coronavírus.

Apesar de inicialmente ser contrária ao isolamento social, Silvana Cunha gravou um vídeo para reforçar o apelo para que as pessoas permaneçam em casa e se protejam. O marido dela, Marco Cirino da Cunha, sargento reformado de 57 anos, morreu na última quinta-feira (30), mais uma vítima da Covid-19.

Leia também

"Há 15 dias, eu escutava essas palavras ‘fique em casa’ e até cheguei a zombar. Cheguei na loja e fiz um vídeo dizendo ‘fique em casa, mas quem vai pagar nossas contas no final do mês?’. Hoje eu digo, 'fique em casa'", disse Silvana, que é dona de uma vidraçaria, em vídeo publicado pela TV Globo.

Após a morte do marido, Silvana fechou sua loja e foi para uma granja da família junto com o filho do casal, de apenas 10 anos.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

"Essas palavras 'fique em casa' são muito pesadas pra mim hoje, porque eu não fiquei em casa, meu marido não ficou e infelizmente faleceu. Ontem eu senti o peso delas mais ainda, quando cheguei e meu filho olhou pra mim: 'mãe, você salvou meu pai?' e eu apenas disse que não", lamentou.

De acordo com Silvana, que falou à TV Globo, o marido começou a apresentar os sintomas de Covid-19, como tosse seca e falta de ar, no último dia 15. Dois dias depois, Silvada levou o marido até uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA), onde ele foi diagnosticado com pneumonia.

"Implorei pelo exame de Covid porém o médico de plantão falou que não era sintomas de Covid. Ele fez alguns exames e diagnosticou pneumonia, passou um antibiótico e voltamos pra casa", relata a empresária.

Já no dia 22, Marco sofreu uma grande falta de ar e desmaiou. O homem acabou sendo levado novamente para UPA e, desta vez, acabou transferido pelo Hospital da Polícia Militar General Edson Ramalho, em João Pessoa.

Já no hospital, Marco realizou o exame e testou positivo para Covid-19. Ele foi entubado e transferido para o Hospital Metropolitano de Santa Rita, onde faleceu. O marido de Silvana tinha diabetes e doença cardiovascular.

"Esse vírus humilha os seres humanos, porque ele nos faz sentir inválidos diante da situação. Nem um 'Pai Nosso' deixaram eu fazer para ele", lamentou a viúva.

Silvana e o filho realizaram o teste para Covid-19 duas vezes e os todos os resultados deram negativo.

A Paraíba, onde Silvana mora, registra, de acordo com o último boletim divulgado pelo Ministério da Saúde, 85 mortes. No Brasil inteiro já são mais de 8.500 óbitos.

Siga o Yahoo Notícias no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.