Claudia Leitte é vaiada em show na Bahia e rebate: "Vivemos em democracia"

Após polêmicas por não se posicionar politicamente, Claudia Leitte é vaiada em show na Bahia e rebate:
Após polêmicas por não se posicionar politicamente, Claudia Leitte é vaiada em show na Bahia e rebate: "Vivemos em democracia" (Foto: Mauricio Santana/Getty Images)

Após gerar polêmica nas redes sociais por decidir não se posicionar politicamente nas últimas eleições, Claudia Leitte foi vaiada durante o seu show na Micareta Salvador, na Bahia, na noite de sexta-feira (4), e teve seu show interrompidor por gritos a favor do presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva.

Segunda atração da noite, a cantora cantava "Chame Gente" quando as vaias começaram, seguidas por um coro de "olê, olê, olá, Lula, Lula", que marcou a campanha do petista. Segundo o G1, Leitte aproveitou a oportunidade para se pronunciar:

"Vocês estão na Micareta Salvador 202, estamos na Bahia, e vivemos em uma democracia. Eu estou aqui para servi-los com todo amor. Que Deus guie nosso trio do início ao fim, com tudo o que vocês merecerem", disse a cantora, antes de aguardar os protestos em silêncio para, então, retomar o show. Assista ao vídeo.

Inúmeros protestos

Claudia Leitte é cobrada para se posicionar há algum tempo. Em janeiro deste ano, durante um show em Natal, no Rio Grande do Norte, Claudia Leitte fez um discurso contra o sistema político atual, mas novamente não se aprofundou na fala, não citou nenhum político especificamente e endossou o discurso de ser "contra tudo isso que está aí".

"Impostos que pagamos todo dia aumentando. Eu amo meu país, mas me envergonho do sistema. Políticos retrógrados, nosso grande problema. Vou seguir protestando, eu vou lutar, eu vou vencer". disse ela. Imediatamente, o público puxou um coro "Fora Bolsonaro", que não foi endossado pela cantora. Claudia Leitte permaneceu imóvel, apenas sorrindo, e não respondeu as críticas do público ao presidente.

Mais recentemente, em setembro deste ano, a cantora foi novamente associada ao presidente Jair Bolsonaro, por causa de publicação controversa: ela compartilhou um vídeo que exibe um abajur de arma, em cima de uma bíblia e uma foto de sua família.

mbora tenha apagado pouco tempo depois, a cantora foi criticada nas redes sociais por suposto apoio ao Bolsonaro, uma figura política que defende o porte de arma e trazia, em sua campanha para reeleição, a defesa da religião cristã e "da família".

Nas redes sociais, Claudia se pronunciou sobre a filmagem após a repercussão do caso. "Gente, os stories que postei não têm qualquer intenção política. O abajur que aparece no vídeo é uma peça de arte criada por um designer francês, que ganhei de presente há mais de 10 anos", iniciou Claudia em seu perrfil.

"Fez sentido para mim, pois havia acabado de ler: 'Usamos as armas poderosas de Deus, e não as armas do mundo'. E, para mim, não significava nada além disso. Marquei o meu amigo que me deu o livro que mostrei no vídeo como sinal de gratidão. Nada além disso. Não passou pela minha cabeça nenhuma dessas afirmações que chegaram até mim", completou.