Irmãs de Heath Ledger desmentem teoria que preparação para viver o Coringa influenciou morte do ator

(Imagem: divulgação Warner)

A morte de Heath Ledger, em janeiro de 2008, chocou o mundo. O ator tinha recém-encerrado a filmagem de ‘Batman: O Cavaleiro dos Trevas’ e o materiais de divulgação já apontavam para uma performance que entraria para a história, mesmo sem o peso da tragédia.

Tamanha entrega de Ledger ao personagem do vilão mais temido de Gotham City deu origem à teoria de que o processo de interpretação teria mexido com sua cabeça, a ponto de influenciar sua morte, causada por uma overdose acidental de medicamentos controlados.

No último final de semana, as irmãs do ator, Kate Ledger e Ashleigh Bell, refutaram esta ideia. Durante um debate depois da exibição do documentário ‘I Am Heath Ledger’ no Festival de Tribeca, em Nova York, Kate falou sobre o assunto: “Ele não estava deprimido por causa do Coringa. Na verdade era o contrário. Ele tinha um senso de humor incrível, e acho que apenas sua família e amigos sabiam disso. Mas ele estava se divertindo”, garantiu.

As duas autorizaram a realização do documentário sobre o irmão justamente para mostrar ao público as facetas desconhecidas do astro australiano. “Todos conhecem o ator notável, mas nós conhecíamos o fotógrafo, o pai. Ele era um tremendo criador”, disse Ashleigh.

A atuação de Heath Ledger como Coringa lhe valeu um Oscar póstumo em 2009, como melhor ator coadjuvante.