“Cartoon teve muita coragem de investir numa ideia”, diz criador de 'Irmão do Jorel'

Irmão do Jorel, uma das animações mais comentadas do momento (Foto: Divulgação)

Por Bruno Dias

Quem passou pela Linha 4-Amarela do metrô de São Paulo durante o mês de abril se deparou com algo bem inusitado: galochas amarelas gigantes. Muita gente pode ter estranhado tal objeto, mas quem assiste Cartoon Network sabe do que se trata: são os calçados do ‘Irmão do Jorel’, protagonista da série de animação brasileira de mesmo nome criada Juliano Enrico, 35, e co-produzida pelo canal e pelo Copa Studio.

Já conhece o Instagram do Yahoo Vida e Estilo? Segue a gente!

A iniciativa não só servia para divulgar a terceira temporada da série, mas também uma campanha solidária que arrecadou, 1,3 mil pares de calçados, até o momento da publicação. Uma marca justa para o desenho que já foi visto por 21 milhões de pessoas na TV paga em 2018, e é um dos maiores títulos nacionais, ao lado de Turma da Mônica.

“O ‘Irmão do Jorel’ é uma série brasileira, mas não é algo que o Cartoon tem no canal só pra ter, pra cumprir meta, ele faz parte de um plano maior”, explica Juliano.

Juliano Enrico posa ao lado da campanha de doação de calçados no metrô de São Paulo (Foto: Divulgação)

E bota grande nisso: desde que entrou na Neftlix, a animação não sai dos assuntos em alta. Isso sem falar nos dois spin-offs: ‘Yuki Show’ e o ‘Perdigoto Show’, ambos também presentes no YouTube do canal.

Leia mais: O pôster que Maurício de Sousa fez para 'Stranger Things' ficou incrível

“O fato do Irmão do Jorel estar no ar há tanto tempo consolida o universo, acho que ele chega na casa das pessoas com muita frequência e o Cartoon sempre encontra um jeito diferente de mostrá-lo, assim como os personagens do mundo dele”, conta o criador.

Juliano Enrico apresentou a ideia do Irmão do Jorel em um pitching realizado pelo Cartoon em 2009, para escolher novas animações nacionais. A primeira temporada da série só iria estrear em setembro de 2014. “Eu não era uma pessoa conhecida no mercado de animação, na verdade era um cartunista que trabalhava com vídeo, então acho que, na época, o Cartoon teve muita coragem de investir numa ideia”, relembra.

TV Quase

O trabalho com vídeo de Juliano é bem conhecido ao público. Ele é um dos membors da TV Quase, produtora audiovisual brasileira integrada pelos atores e roteiristas Daniel Furlan, Juliano Enrico, Caito Mainier, Fernando Fraiha, Raul Chequer, Leandro Ramos, David Benincá e Pedro Leite.

Juntos, o grupo criou hits da internet (e agora da TV) como ‘O Último Programa do Mundo’e ‘Choque de Cultura’. O último, inclusive teve uma temporada na Globo.

Nome do Irmão do Jorel é ainda um mistério (Foto: Divulgação)

Aliás, vira e mexe alguns personagens criados pela equipe da Quase dão as caras em Irmão do Jorel, como vice-cônsul de Honduras, Homem-Galinha e, mais recentemente, os “maiores nomes do transporte alternativo” Julinho e Renan (Choque), num crossover que deixou os fãs bastante entusiasmados nas redes sociais.

“Senti uma vontade de ver uma cena que tivesse um pouco de cada personagem da Quase, apesar de não ter todos. Assim como a gente coloca elementos de coisas que gostamos, referências da própria série, porque é uma forma de conectar os episódios", explica Juliano.

Leia mais: Adaptação de game 'Minecraft' para os cinemas estreia em 2022

Por falar em ‘O Último Programa do Mundo’, série produzida para a MTV Brasil em 2013, e que depois chegou a ter 13 episódios no Canal FX, Juliano Enrico deixa nas mãos dos fãs uma possível volta.

“Quero puxar uma campanha. Quero que todas as pessoas escrevam hashtag ‘#ÚltimoProgramadoMundonaGlobo’, ‘#ÚltimoProgramanaGlobo’, uma coisa assim. Inventem uma hashtag aí, porque jovem tá aí pra isso, pra inventar hashtag e salvar o mundo”, brinca. “Mas façam essa campanha, de repente pode ser que funciona. Porque a campanha é mais pra convencer o Daniel [Furlan] e o Raul [Chequer] do que a Globo.”

Reconhecimento internacional

As histórias do Irmão do Jorel, sua família e amigos são exibidas pela Cartoon Network em toda América Latina. Além de conquistar fãs em países como a Argentina, a série brasileira foi condecorada recentemente no Prêmios Quirino 2019, em Tenerife, na Espanha, como a Melhor Série de Animação Ibero-Americana.

“O prêmio é importantíssimo, não só para o Irmão do Jorel, mas para os animadores e todos os profissionais que trabalham com animação, produtores, atores de voz. Mostra que a animação brasileira é competitiva internacionalmente”, destaca Juliano Enrico.

Terceira temporada de irmão do Jorel traz a mudança de Lara ao Japão (Foto: Divulgação)

O criador aproveita a oportunidade para pegar no pé quem não vê a animação como um negócio rentável. “Animadores brasileiros estão indo pra fora animar, então é uma realidade muito linda. O Brasil é referência de animação há muito tempo, é um país muito respeitado lá fora, e precisa ser respeitado aqui dentro, não só por quem assiste, mas também pelas pessoas que tomam as decisões no momento.”

Além da TV

Pensando em Irmão do Jorel como um projeto multiplataforma, a Cartoon Network exibiu nos cinemas o especial ‘Irmão do Jorel - Edição Especial Alucinante’. O especial de 80 minutos unia episódios existentes e inéditos sobre o arco de amizade de Irmão do Jorel e Lara. Ele foi exibido nos dias 23 e 24 de março em 30 salas da Rede Cinemark, atraindo um público de 11.800 pessoas.

O sucesso foi tamanho que Juliano já está pensando em um longa-metragem. “Toda a terceira temporada eu tinha pensado em fazer num formato de longa metragem, mostrando a história que é a Lara indo pro Japão e a consequência disso. E funcionou, as pessoas ficaram no cinema, ninguém abandonou a sala nem nada, foi bem legal”, comemora.

Além das telonas, há um game do personagem que ganhou um edital e deve sair em um ano. O próximo passo é um livro sobre o personagem que, por sinal, segue com seu misterioso nome em segredo. E se depender de seu criador, vai seguir assim.

“Lli uma pessoa falando que o nome dele é ‘Bem’, porque a Vovó Juju fala isso o tempo todo. Achei essa teoria interessante, mas eu só sei dizer qual não é o nome do Irmão do Jorel: não é Juliano”.