Investimento de Leila Pereira no Palmeiras equivale a 16% da receita do clube em 2019

Leila Pereira investiu mais de R$ 100 milhões no Palmeiras em 2019 (Arquivo pessoal/Instagram)

Engana-se quem pensa que o Palmeiras viveria uma situação extremamente desastrosa do ponto de vista financeiro se perdesse o patrocínio de Leila Pereira. Embora seja, de longe, o maior contrato de publicidade do futebol na América do Sul, o acordo com a Crefisa/Fam representou 16% do faturamento alviverde na temporada passada.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Esportes no Google News

Entre patrocínio, prêmio pela assinatura do contrato e outras propriedades de marketing, a empresária depositou nos cofres alviverdes R$ 102,8 milhões ao longo do ano de 2019. Foram R$ 81 milhões pela exposição de suas marcas no uniforme alviverde, R$ 15 milhões de luvas e mais R$ 6,8 milhões com ações diversas - especula-se que ela ajude com o pagamento dos salários de alguns atletas.

Leia também:

O Palmeiras ainda poderia faturar mais R$ 34 milhões com títulos - cada campeonato renderia um bônus. Mas, como foi vice no Paulistão, terceiro colocado no Brasileiro e parou nas quartas de final da Libertadores e da Copa do Brasil, o Verdão não viu qualquer centavo destes prêmios.

Vale lembrar que a receita alviverde em 2019 foi de R$ 641,9 milhões. Os direitos de transmissão de TV e a venda de jogadores acabaram sendo as maiores fontes do Palmeiras no último ano.

A TV representou 33% de todo o bolo do clube, graças aos R$ 216 milhões obtidos nos acordos com Globo (incluindo Sportv e Premiere) e Turner (que representa o Esporte Interativo). Na sequência, com 17% da receita, veio a transferência de atletas, com R$ 108 milhões.

Importante: os torcedores do Palmeiras foram responsáveis diretos por mais de R$ 100 milhões no caixa alviverde com a arrecadação de jogos (R$ 61,7 milhões) e sócio-torcedor (R$ 46 milhões).

AS MAIORES RECEITAS DO VERDÃO EM 2019:
- Direitos de TV: 33% (R$ 216,8 milhões)
- Vendas de jogadores: 17% (R$ 108,2 milhões)
- Crefisa/Fam: 16% (R$ 102,8 milhões)
- Arrecadação de jogos: 9,6% (R$ 61,7 milhões)
- Sócio Avanti: 7% (R$ 46 milhões)
- Arrecadação social: 6% (R$ 39,1 milhões)
- Premiações*: 3% (R$ 21,3 milhões)
- Licenciamentos e franquias: 2,5% (R$ 15,7 milhões)

* valores depositados por exemplo por FPF e CBF pelas classificações do Palmeiras em Paulistão, Brasileiro, Copa do Brasil...

Veja mais de Jorge Nicola no Yahoo Esportes

Siga o Yahoo Esportes no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.