Investidores de fórum online fazem ações ‘fracas’ dispararem e chocam mercado

Marcus Couto
·1 minuto de leitura
Meme compartilhado no Wall Street Bets mostra o personagem do filme "O Lobo de Wall Street".
Meme compartilhado no Wall Street Bets mostra o personagem do filme "O Lobo de Wall Street".

O mercado de investimentos dos Estados Unidos está neste momento em “choque” com o fenômeno provocado por um grupo de investidores individuais que frequentam um fórum de discussão na plataforma Reddit, uma das maiores do mundo.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Finanças no Google News

São os usuários do “Wall Street Bets”, ou “apostas de Wall Street”, uma referência ao famoso distrito financeiro de Nova York.

Leia também:

Até o bilionário Elon Musk, CEO da Tesla, apoiou o grupo, publicando um link para seu fórum online, onde os usuários comemoraram ter recebido a referência do empreendedor.

O funcionamento do fórum é simples: seus usuários traçam uma ação “alvo” com preços baixos para investir, e investem em massa. Como consequência, os preços sobem, levando a um movimento maior de mercado, e eles lucram.

As ações da rede de lojas de games GameStop subiram tanto nos últimos dias que as negociações chegaram a ser interrompidas. Ocorre que o fórum é grande: com mais de 2,9 milhões de usuários.

O movimento foi suficiente para “chocar” o mercado, principalmente fundos de investimentos mais tradicionais, que segundo os investidores do Wall Street Bets, estão tentando sabotar a estratégia, indicando falsos alvos para desmoralizar o grupo.

Mas no fórum, nem tudo é investimento e xingamentos aos players “tradicionais” de Wall Street.

Sobra tempo para muitos emojis de foguetes e memes também, na maioria das vezes motivacionais, incentivando os usuários a investir nas ações-alvo e mantê-las para vê-las valorizar. Claro que o personagem desses memes é o personagem “Lobo de Wall Street” vivido pelo ator Leonardo DiCaprio.

Assine agora a newsletter Yahoo em 3 Minutos

Siga o Yahoo Finanças no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube