Integrante do Pânico diz não ser ele atirando em vídeo publicado em seu perfil

SÃO PAULO, SP, 18.03.2020 – PANELAÇO-BOLSONARO: Moradores de edifício no bairro de Perdizes (SP) saem nas janelas e varandas de seus apartamentos para realizarem um panelaço contra o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) na noite desta quarta-feira (18). (Foto: Danilo Verpa/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - André Alba, youtuber e integrante do programa Pânico, publicou um vídeo, na noite desta quarta-feira (18), logo após os panelaços contra e a favor do presidente Jair Bolsonaro, em que uma pessoa aparece atirando de uma janela em direção à rua. Ao fundo, dá para ouvir o barulho de panelas batendo.

Após receber críticas, Alba Expider, como é conhecido, apagou o vídeo do seu perfl no Twitter e pediu desculpas. "Coloquei um vídeo que vi na net, acabei achando engraçado, só que acho que fui só eu. Peço desculpas pelo ocorrido", escreveu ele.

Questionado pela reportagem, Alba afirmou que não é ele no vídeo. "Lógico que não sou eu. Era um vídeo que estava na internet, e eu achei engraçado. Pedi desculpas para quem se ofendeu. Como não é uma piada minha, não tive problema nenhum em apagar", afirmou.

Disparar arma de fogo em via pública ou em direção a ela é crime previsto no Estatuto do Desarmamento. A pena prevista é prisão de dois a quatro anos, e multa.

Por causa do vídeo, Alba disse que pessoas o acusaram de ser criminoso e de incitar a violência. "E eu estou em casa, acamado", afirmou. Durante o programa Pânico, na rádio Jovem Pan, desta quarta-feira (18), ele disse que sentiu uma indisposição muito forte. Depois, também teve febre e "sentiu a garganta pegando".

Ele disse que após os sintomas resolveu se isolar. Inicialmente, Alba afirmou que não vai fazer o exame para saber se está com coronavírus. Ele quer esperar alguns dias para ver se melhora.