Instituto Moreira Salles do Rio fechará para reformas em abril de 2023

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O Instituto Moreira Salles do Rio de Janeiro fechará para reformas em abril de 2023, por um período de cerca de quatro anos. Segundo uma nota da instituição divulgada nesta quinta, o intuito é receber melhor os visitantes nas exposições e ampliar as reservas dos acervos.

Projetada pelo arquiteto Olavo Redig de Campos e inaugurada em 1951, a casa no bairro da Gávea que sedia a instituição foi aberta para o público há 20 anos. Antes de abrigar o centro cultural, era a residência da família Moreira Salles.

Tanto a casa como seus jardins, projetados pelo paisagista Burle Marx, são tombados pelo Patrimônio Histórico Municipal do Rio de Janeiro.

No projeto do escritório Bernardes Arquitetura constam novas salas de exposição e um auditório para sessões de cinema e eventos, além da adequação tecnológica e de acessibilidade da reserva técnica. Toda a obra será custeada pelo IMS.

No período das obras, os acervos e a administração do IMS Rio ficarão sediados no bairro da Glória, para onde se mudarão no início de 2023. Os acervos seguirão abertos para pesquisadores.

Sobre as exposições, o IMS afirma que está conversando com instituições cariocas, que poderão sediar mostras inicialmente previstas para o instituto, enquanto as obras durarem.

Até o fim de março de 2023, o centro cultural segue funcionando normalmente.

No próximo dia 21, será inaugurada a exposição "Constelação Clarice", sobre a escritora Clarice Lispector, que fica em cartaz até 9 de outubro. Em seguida, será aberta uma mostra do fotógrafo Miguel Rio Branco, que ocupará o centro cultural entre 5 de novembro de 2022 e 26 de março de 2023.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos