Instagram pode ajudar a diagnosticar a depressão – que estranho

Sabíamos que o Instagram podia causar depressão – com base em experiências pessoais e em um sentimento popular – mas não sabíamos que ele também poderia ajudar a diagnosticar um quadro depressivo, e com mais eficácia do que os médicos. De acordo com um novo estudo conduzido pela EPJ Data Scienceé possível prever quais usuários do Instagram sofrem de depressão com base nos esquemas de cores e filtros que utilizam em suas fotos. De acordo com uma pesquisa envolvendo perfis de 166 usuários do Instagram, 71 dos quais foram diagnosticados com depressão anteriormente, aqueles que tendiam a usar tons azulados, acinzentados e escuros tinham maior chance de estar passando por um estado depressivo do que aqueles que não usavam. Em geral, eles também evitavam os filtros, mas quando escolhiam usar efeitos em suas fotos, costumavam optar pela alternativa em preto e branco, presente no aplicativo.

Nossa tendência inicial seria descartar as descobertas deste estudo, mas os pesquisadores diagnosticaram a depressão com mais eficácia do que os médicos, com um índice de sucesso de 71% ao usar o Instagram, contra apenas 42% obtidos pelos especialistas com diplomas em medicina. Por outro lado, acreditamos que nós, meros mortais, que não somos nem pesquisadores nem médicos, podemos diagnosticar a depressão, com uma certa precisão, com base no número de frases inspiradoras que alguns publicam no Instagram, então talvez esta hipótese não seja tão absurda quanto parece. Além disso, muitos instagrammers profissionais – alguns dos quais já revelaram sofrer de depressão – sabem que as cores mais vivas têm um desempenho melhor em termos de engajamento e, portanto, não seriam “identificados” usando esta estratégia de diagnóstico com base nas imagens publicadas. Por outro lado, talvez este tipo de pesquisa possa ajudar a alimentar anúncios especificamente direcionados a serviços que salvam vidas, como linhas de emergência e prevenção ao suicídio, o que seria maravilhoso.

Apesar de tudo isso, se você está se sentindo deprimido, busque ajuda e consulte um médico para um diagnóstico mais confiável.

Erin Nicole