Ingrid Guimarães ironiza suposta censura da Globo: "Somos obrigados a dizer que odiamos o governo"

·1 minuto de leitura
Ingrid fez homenagem a Paulo Gustavo (Foto: Reprodução/Instagram/AgNews)
Ingrid fez homenagem a Paulo Gustavo (Foto: Reprodução/Instagram/AgNews)

Ingrid Guimarães perdeu a paciência com os apoiadores do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) no Twitter. A atriz ativou o modo "ironia" e passou a rebater os comentários ofensivos na manhã desta quinta-feira (9). Um deles dizia que os funcionários da Globo são obrigados a terem os mesmos posicionamentos políticos nas redes sociais. Foi aí que Ingrid "embarcou" na acusação.

"Ela prendem a gente em casa com tornozeleira e mandam a gente fazer o que eles querem. Vivemos sob cativeiro. Inclusive eles tem a senha de tudo. Somos obrigados a dizer que odiamos o governo mesmo a gente amando o mito. Seu pensamento tá certinho. Só que não", ironizou a artista.

Leia também:

Outra seguidora afirmou que Ingrid está triste, pois a "mamadeira" acabou. Bem-humorada, a atriz voltou a brincar com o comentário da seguidora. "É mamata. Você decorou errado", disse ela, que seguiu falando sobre seu salário. 

Um internauta quis saber, na zoeira, se a humorista precisa devolver o que ganha para a família Marinho. "Quase tudo. Se não fosse a mamadeira (ou será mamata?) da lei Rouanet, que me deixou bilionária, eu estaria passando fome. Triste, né? Nunca trabalhei. Dependo da lei para comprar pão", escreveu, provocando risos.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos