Ingrid Guimarães conta que queria ter tido mais filhos: "Carrego essa frustração"

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·2 minuto de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
A atriz Ingrid Guimarães. Foto: reprodução/Instagram/ingridguimaraesoficial
A atriz Ingrid Guimarães. Foto: reprodução/Instagram/ingridguimaraesoficial

Resumo da notícia

  • Ingrid Guimarães revelou frustração por não ter tido mais filhos

  • Atriz e apresentadora é mãe de Clara, de 11 anos

  • Ela dedicou a estreia de seu novo trabalho, "Modo Mãe", ao amigo Paulo Gustavo

Mãe de Clara, de 11 anos, de seu casamento com Renê Machado, Ingrid Guimarães gostaria de ter aumentado a família. A atriz e apresentadora de 48 anos contou que se ressente por não ter conseguido engravidar novamente.

"Tentei muito, mas agora não dá mais tempo para mim. Óvulo tem data de validade. Carrego essa frustração de não ter tido mais filhos", declarou ela em entrevista a "Quem", durante o lançamento da série documental "Modo Mãe", no GNT.

Leia também:

À publicação, Ingrid falou sobre a própria maternidade e garantiu que é "coruja, apaixonada e culpada, como todas as mães". Ela lembrou que a filha nasceu num período bastante atribulado profissionalmente: sua minha primeira protagonista no cinema e seu primeiro papel de destaque em uma novela.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

"Trabalhei grávida na novela 'Caras e Bocas' até os oito meses e voltei quando a Clara tinha 4 meses para fazer 'De Pernas pro Ar'. Tive que me desdobrar, inclusive emocionalmente, apesar de ter a plena consciência de que sou uma privilegiada. Sempre tive ajuda", contou.

A divulgação do programa, que estreou na última quinta-feira (6), coincidiu com um período difícil: o luto pelo amigo Paulo Gustavo, que morreu no dia 4, vítima de complicações da Covid-19. 

"Me lembrei da Déa: o personagem mais famoso da vida do Paulo veio por meio dessa mãe, que trabalhou a vida inteira, que cantou na noite e vendeu quentinha para criar esses filhos maravilhosos. Então pensei em dedicar o programa aos dois. Achei que era uma bonita coincidência. O Paulo, como homem, conseguiu fazer um personagem feminino que representasse a mãe brasileira", afirmou.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos