Ingressos de R$ 5 mil, luxo e Deborah Secco sensual: o baile de carnaval mais badalado do país

Baile do Copa teve inspiração em cenários italianos (Foto: Miguel Sá)

Por Acyr Méra Júnior

Após homenagear as tradições ciganas ano passado com, o Baile de Carnaval do Copacabana Palace se voltou para a Itália. Sob o tema ‘Dolce Carnevale’, os salões do tradicional hotel carioca ficaram lotados de celebridades e figuras da alta sociedade. na noite deste sábado (2).

Receba no seu Whatsapp as novidades sobre o mundo dos famosos (e muito mais)

Da cenografia, que ficou a cargo de Mario Borrielo, passando pelo menu que representava a região de Siracusa, na Sicília, tudo ali remetia ao país homenageado. “Não se pode deixar de falar que o Brasil é o país com o maior número de descendentes de italianos do mundo”, lembra Andréa Natal, diretora-geral do hotel.

Deborah Secco foi a rainha da edição 2019 do Baile do Copa (Foto: Divulgação/Miguel Sá)

Deborah Secco foi a Rainha da festa e exibiu um look inspirado na maior diva italiana de todos os tempos: Sophia Loren. “Impossível falar sobre a Itália sem reverenciar essa Deusa. A Itália é o lugar da Europa que mais visitei na vida. Amo os exageros e a alegria de viver desse povo”, disse a atriz, que chegou ao hotel no fim da tarde para começar a se preparar.

“Foram quase duas horas me arrumando”, contou ela, enquanto ajeitava o modelito cavado que deixava o corpo à mostra. A roupa, inspirada no visual do filme ‘Marriage Italian Style’, estrelado por Sophia em 1964, contava com uma capa com 150 metros de tule plissado e maiô com tiras de vinil. A produção foi finalizada com joias avaliadas em meio milhão de reais. Deborah se hospedou no hotel com toda a família e, ao ver a mãe pronta, Maria Flor, filha da atriz, disse que ela estava “parecendo uma princesa”.

Andrea Natal e Luiza Brunet (Foto: Divulgação/Miguel Sá)

A eterna musa Luiza Brunet também circulava com desenvoltura pela noite e foi bastante reverenciada na festa. “Deborah está um luxo. Como ótima atriz que é, encarnou bem essa coisa glamourosa que o posto de Rainha exige”, elogia Brunet, que em 2011 ocupou o mesmo cargo.

Com um vestido esvoaçante, Luiza foi uma das primeiras a cruzar o tapete vermelho que, montado na calçada em frente ao Copa, faz a alegria de quem passa por ali. “Namora comigo”, brincou um fã ao ver a ex-modelo. Já dentro do hotel, ao ser perguntada sobre como estava seu coração, ela foi direta: “Estou solteira e feliz. Namorando comigo mesma” disse, segura, do alto dos seus 56 anos. Luiza saiu de fininho quando um certo empresário paulista, recém-solteiro, chegou dando uma investida.

Renata Kuerten e Beto Senna (Foto: Divulgação/Miguel Sá)

Passava das 2h da madrugada quando ritmistas e passistas da Portela iniciaram uma performance no salão principal. Ao vê-los – em especial um certo integrante que lhe convidou para sambar -, Narcisa Tamborindeguy soltou o seu famoso bordão: “Ai, que loucura!”. A gargalhada foi geral.

Narcisa Tamborendeguy (Foto: Divulgação/Miguel Sá)

Ao ser perguntada sobre o que achava da polêmica do uso de máscaras de Carnaval com a imagem do ator Fábio Assunção, Narcisa deixou de lado o bom humor habitual. “Deixem ele em paz, isso não se faz. Dependência química não é motivo para piada, é uma coisa que não tem graça” disse a socialite, em tom sério que raramente é visto.

A história do Baile do Copa

Realizado tradicionalmente aos Sábados de Carnaval, o baile do Copa já teve estrelas de muitos quilates em seus salões. Jayne Mansfield, em 1959, causou sensação quando a alça de seu vestido se soltou. Já Brigitte Bardot foi uma das atrações em 1964 e Rita Hayworth esteve por lá no ano seguinte, quando chegou a desfilar pelo salão fantasiada de baiana. As fotos, na época, rodaram o mundo e deram fama internacional à festa.

Convidados vão até o chão no Baile do Copa 2019 (Foto: Divulgação/Miguel Sá)

Em 1973, o baile do Copa deixou de ser realizado pelo hotel e sua reedição oficial aconteceu 20 anos depois. E desde então a tradição se mantém e, todos os anos, o hotel fica lotado por quem tem disposição de pagar valores salgados para estar ali. Os preços variam de R$ 2.100 (convite avulso), a R$ 3.040 (salão Nobre) e R$ 3.990 (Golden Room), até chegar ao camarote que custa a bagatela de R$ 5.786, por pessoa. Detalhe: com um mínimo de 10 pessoas. Estavam todos lotados. E segue o baile.