Indianos celebram o Holi, o festival da cor, apesar do coronavírus

1 / 2
Hindus celebram o Holi, o festival de cor da chegada da primavera, em um templo de Nandgaon, no Estado de Uttar Pradesh, no dia 5 de março de 2020.

Milhares de indianos deram as boas-vindas nesta quinta-feira ao Holi, o festival da cor que a cada ano celebra a chegada da primavera, apesar de o premier Narendra Modi advertir a população para que evite aglomerações diante do risco do coronavírus.

Este festival religioso hindu, que anuncia o final do inverno e a chegada da primavera, quando o bem vence o mal, é celebrado oficialmente na próxima terça-feira.

Mas na cidade de Nandgaon, no Estado de Uttar Pradesh, a população ignorou as advertências e foi para as ruas, deixando claro que não vai alterar sua rotina devido ao novo coronavírus.

"Deveríamos ficar em casa e não fazer nada porque o vírus está aqui, mas a vida não é assim", disse Preggya, uma estudante de 23 anos.

"Simplesmente temos que tomar cuidado e tudo correrá bem".

Um turista italiano de 41 anos, que disse se chamar Mauro, admitiu o problema, mas vê exagero "em como estão lidando com isto".

A Índia, o segundo país mais populoso do planeta, atrás da China, só registrou até o momento 30 casos do novo coronavírus, mas o governo adotou medidas contra as aglomerações.

Narendra Modi advertiu que os "especialistas em todo o mundo aconselham evitar as aglomerações para se reduzir os riscos de propagação do COVID-19".

Ao menos 97 mil pessoas foram infectadas e 3.300 morreram vítimas do novo coronavírus, já presente em 85 países.

Celebrado na Índia, Nepal e outros países de população hindu, o Holi cai no último dia de lua cheia do inverno.