Inchaço dos pés após voos longos é comum, mas pode ser perigoso; entenda

Pés inchados de Cardi B (Foto: Reprodução/Twitter @iamcardib)

Viajar de avião não é uma das situações mais agradáveis para Cardi B. A cantora não tem medo de voar, mas sofre com o inchaço dos pés e pernas. Ela publicou uma foto no Twitter para mostrar como eles ficam assim que sai da aeronave e seus fãs ficaram chocados.

Já conhece o Instagram do Yahoo Vida e Estilo? Siga a gente!

“É assim todas as vezes depois de um voo e meu estômago fica ainda mais sensível. Estes são os motivos pelos quais meus médicos dizem para eu me acalmar nos shows”, escreveu. A rapper deu esta satisfação na rede social pois algumas de suas apresentações lá fora foram adiadas e seguidores insinuaram que ela não tinha vendido ingressos.

Ela também tem sofrido com complicações da lipoaspiração e aumento da prótese mamária que fez recentemente. “Isso tudo além das dores que eu sinto nas costas”, completou.

Leia também

É muito comum que pés e pernas fiquem inchados depois de um voo longo, um problema de “gente como a gente”. Isso acontece porque o passageiro fica sentado durante muito tempo na mesma posição sem mexer os músculos da panturrilha, o que prejudica a circulação de sangue na região.

José Resende Neto, cirurgião vascular do Hospital 9 de Julho, explica que isso se chama edema de estase. O especialista conta que pessoas com varizes, insuficiência venosa crônica (IVC), trombose venosa anterior ao voo e obesos estão mais propensos a sofrer com o inchaço.

Inchaço dos pés e pernas é comum após voos longos (Fotos: Getty Creative)

“Indico que a pessoa tome bastante água durante o trajeto. Isso fará com que a pessoa tenha que levantar para ir ao banheiro e a caminhada constante evitará um edema maior quando chegar no destino”, explica. Além de se hidratar (o que já é importante pois a pressurização do avião desidrata) e caminhar, é importante fazer movimentos de extensão e flexão dos pés e alongar todo o corpo.

Escolher meias e roupas confortáveis para viajar também ajuda a evitar o inchaço. “Quem tem antecedentes de doenças venosas pode usar meias elásticas”, complementa Resende Neto.

Trombose da classe econômica

Um caso mais grave de inchaço nos pés e pernas durante o voo por conta da falta de movimentação é a trombose venosa profunda (ou “trombose da classe econômica), que forma coágulos de sangue nos membros inferiores e pode causar embolia pulmonar. O risco existe, principalmente, para quem tem histórico familiar, faz quimioterapia ou tratamentos com medicações trombogênicas. “Nesses casos, as pessoas são medicadas com anticoagulantes antes de voar e sempre devem usar meia elástica”, diz o médico.

Barriga inchada?

Cardi B reclamou que sua barriga fica sensível durante voos e o desconforto abdominal tem explicação. Acontece que os gases do nosso intestino expandem em 30% em altitudes elevadas e podem causar incômodo mesmo. Também é normal ter mais vontade de soltar “aquele pum” quando estamos nas alturas - não se preocupe, você não é o único. A dica é beber bastante água e evitar comidas gordurosas.