IA da Disney muda digitalmente e em tempo real a idade de atores e atrizes

A Disney criou uma inteligência artificial capaz de mudar automaticamente e em tempo real a idade de artistas de séries e filmes. A ferramenta é chamada Face Re-aging Network (FRAN) e tem como objetivo deixar atores e atrizes mais jovens ou mais velhos sem interferência humana.

A FRAN deve reduzir drasticamente a necessidade de fazer ajustes na pós-edição, aplicando efeitos visuais instantâneos com técnicas que levariam semanas para serem concluídas. Em geral, esse processo de alteração da idade exige minúcia, pois é preciso mapear cada traço do rosto de um artista para fazer as correções ou substituir a face inteira por algo criado em computador.

A tecnologia é capaz de fazer esse rejuvenescimento em imagens em movimento, algo incrivelmente difícil de se fazer "na mão". Soluções anteriores até conseguiram fazer isso, mas sempre surgiam artefatos estranhos durante a movimentação. Em alguns casos, a equipe opta por usar um rosto digital, porém o resultado costuma ficar um tanto falso e diferente da atriz/ator de carne e osso.

Como funciona a IA de rejuvenescimento da Disney?

O segredo da Disney foi conseguir colocar a maior parte do trabalho braçal de edição dentro da IA. Rugas e outras marcas tradicionais de velhice são automaticamente aplicadas nas partes correspondentes da face quando a ideia é fazer uma pessoa parecer mais velha. Quando se quer deixar alguém mais novo, o processo é o mesmo, porém no sentido inverso: as marcas de expressão são suavizadas com filtros para dar ao rosto uma aparência jovial ou de adolescente.

A FRAN faz todo esse processo em camadas separadas, o que permite aos artistas corrigirem resultados insatisfatórios. Se os olhos de um ator ficaram deformados, a equipe de edição pode agir somente naquele ponto, sem precisar recomeçar todo o trabalho de processamento da IA.

É praticamente um Photoshop melhorado para editar vídeos, com intervenções e ajustes tradicionais associados aos avanços de uma tecnologia de aprimoramento facial. O resultado é um produto pronto para ser usado nas produções da Casa do Mickey e companhia.

Como a FRAN foi criada?

A ferramenta de ajuste artificial de idade da Disney foi criada a partir de um imenso banco de dado com milhares de aleatórios rostos gerados. Todas essas faces foram criadas pela IA e ajustadas por pessoas, fazendo com que a máquina aprendesse onde errou para corrigir as falhas futuramente.

Como isso foi feito repetidas vezes e com aprimoramentos constantes, o algoritmo foi treinado para entregar resultados cada vez mais precisos. É provável que o uso comercial da FRAN ganhe mais precisão por causa do aprendizado contínuo da inteligência artificial.

Embora esteja em um patamar bom, o computador ainda não é 100% perfeito. O rosto humano tem inúmeras nuances e cada pessoa tem suas próprias características — tem gente que chega aos 50 anos sem cabelos brancos ou rugas. Mesmo assim, a ferramenta tem sido aprimorada para atuar não apenas com a suavização da pele, mas também dando outras características, como formato de pálpebras, tamanho das orelhas e outras mudanças faciais.

A Disney não pretende comercializar a FRAN e também não disse a partir de qual produção usará o recurso. É provável que as obras atuais já tenham passado pela IA em algum momento, ainda que em modelos mais arcaicos. O que se sabe é que gigante do entretenimento pode economizar dinheiro e semanas de trabalho com um trabalho automatizado de pós-produção facial.

Fonte: Canaltech

Trending no Canaltech: