HQ que Crivella mandou censurar não está à venda em livrarias de São Paulo

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O gibi "Vingadores - A Cruzada das Crianças" não pode ser encontrado nas principais livrarias de São Paulo. O prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella (PRB), mandou censurar o quadrinho, vendido na Bienal do Rio, por conter imagem de um beijo gay.

Tanto na edição da Panini, de 2012, quanto na da Salvat, de 2016, o gibi está esgotado ou sequer chegou a ser vendido pelas maiores livrarias da cidade. Em sites como Submarino, Amazon e Lojas Americanas, a HQ também está esgotada.

O livro dos Jovens Vingadores teve todos os exemplares vendidos também na Bienal do Livro, que acontece no Rio de Janeiro. O evento recebeu nesta sexta (6) a visita de uma equipe da prefeitura à procura de livros infantis com conteúdo pornográficos.

A HQ da Marvel contém imagens de dois homens trocando carícias e se beijando. Após a notificação da prefeitura, a Bienal do Rio afirmou que não iria recolher e nem embalar os exemplares do livro, pois não se trata de conteúdo impróprio e nem pornográfico.

O anúncio da censura foi feito por Crivella na última quinta (5). "A Prefeitura do Rio de Janeiro determinou que os organizadores da Bienal do Livro recolhessem esse livro ['Vingadores - A Cruzada das Crianças'], que traz conteúdo sexual para menores", ele disse.

O Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), contudo, exige apenas que material contendo "mensagens pornográficas ou obscenas" sejam colocados em embalagens lacradas ou opacas. O quadrinho dos "Vingadores" traz apenas a imagem de um beijo entre dois homens, em pé, completamente vestidos.

Diversas editoras de livros brasileiras já se manifestaram contra a atitude do prefeito do Rio de Janeiro.