Hotel de luxo é inaugurado dentro do Palácio de Versalhes

·2 minuto de leitura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Agora já é possível se hospedar dentro do Palácio de Versalhes, nos arredores de Paris. Na última terça (1º), foi inaugurado o hotel Le Grand Contrôle, que fica nas dependências do palácio.

As diárias, que custam a partir de EUR 1.700 (R$ 10.483), incluem mordomo à disposição e passeios privativos pelo palácio e seus jardins.

O edifício que abriga o hotel foi construído em 1681 pelo arquiteto Jules Hardouin-Mansart, ícone do classicismo francês. Do reinado de Luís 15 (1715-1774) ao de Luís 16 (1774-1792), o prédio funcionou como Ministério das Finanças e hospedou a elite política e cultural europeia.

Em 1857, as instalações ficaram sobre a responsabilidade do Exército e foram transformadas em refeitório de oficiais, que foi desativado em 2004.

Em 2016, o grupo Airelles, que administra hotéis de luxo na Europa, firmou um contrato para comandar o Le Grand Contrôle. A restauração do prédio foi feita pelo arquiteto e designer de interiores Christophe Tollemer em parceria com Emmanuelle Vidal-Delagneau, especialista em herança e arte francesa.

O hotel tem 14 quartos, que receberam o nome de personalidades que tiveram alguma relação com edifício. Uma das acomodações, por exemplo, foi apartamento do ministro da Finanças Jacques Necker, figura importante da Revolução Francesa. A suíte, que acomoda duas pessoas, tem 120 metros quadrados e teto com 4 metros de altura.

O restaurante do hotel é comandado por Alain Ducasse, chef com maior número de estrelas do guia Michelin no mundo.

Segundo o grupo Airelles, o jantar é um evento teatral, que lembra os banquetes reais, com a equipe vestida em trajes de época. Às 20h30, um sino toca para anunciar a refeição, composta por cinco pratos, com uma seleção de sopas, entradas, saladas, assados, sobremesas e frutas.

Com uma piscina de 15 metros de comprimento, o spa está sob o comando da marca suíça de cosméticos Valmont, que oferece aos hóspedes rituais de belezas inspirados da rainha Maria Antonieta (1755-1793).

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos