Homens são mais propensos a pedirem divórcio por traição, diz estudo

Reprodução/Pixabay PublicDomainPictures

Você perdoaria uma traição? Já te mostramos que as mulheres são mais maleáveis quando se trata de superar a infidelidade do parceiro e um estudo acaba de comprovar que os homens não querem saber de desculpas.

Leia mais: Traição pode fortalecer o casamento, diz terapeuta

Conduzida pela Hall Brown Family Law, a pesquisa analisou os comportamentos de casais heterossexuais que podem levar à separação e o impacto que o adultério pode ter nisso. Os resultados apontam que um terço dos divórcios ocorrem quando homens e mulheres já perdoaram infrações anteriores mas “perderam a paciência” após as deslizadas.

Para a advogada Ellen Walker, as mulheres são mais suscetíveis que os homens quando se trata de salvar o casamento, mesmo quando os parceiros são infiéis. “Ficamos surpresos com a habilidade de algumas pessoas de praticamente se tornarem cegas quando se trata do comportamento errado do parceiro”, afirma.

Mesmo assim, a tolerância masculina é muito menor que a feminina. Em outubro de 2017, Departamento de Estatísticas Nacionais do Reino Unido descobriu que o número de mulheres que pediram o divórcio em consequência da infidelidade de seus maridos diminuiu em 43% desde 1996.

Já os homens que se separam pela mesma razão aumentaram esse índice em aproximadamente um terço. Para Elle, isso se deve a preocupação que as mulheres tem sobre o impacto que a separação pode ter nos filhos.

Leia mais: Mulher trai o namorado por ele ter o “pênis muito grande”

“Indiscutivelmente, o principal fator para continuar juntos é o desejo de permanecerem casados por causa dos filhos. Uma vez que as crianças saem de casa, um grande número de pais infelizes decidem aproveitar a situação como uma oportunidade de sair de um casamento problemático”.