Homem alega ter queimado três milhões de reais para não entregar à ex-mulher

Homem queima fortuna para não dar à ex-mulher - Foto: Reprodução/Facebook

Um canadense afirmou, durante uma audiência na Justiça em 28 de janeiro, que queimou um milhão de dólares canadenses (cerca de R$ 3,23 milhões) porque não queria entrar a quantia a sua ex-mulher. As informações são do jornal “Ottowa Citizen”.

Bruce McConville, de 55 anos, foi quem fez essa alegação, no mínimo curiosa. O juiz não acreditou na afirmação e condenou o empresário a 30 dias na cadeia, para que ele repense o que vai dizer à Justiça.

Leia também

De acordo com a publicação, o réu já estava escondendo dados sobre suas finanças. A Justiça diz não saber calcular quanto ele deve pagar de pensão para a ex-mulher e para a filha. Nos último meses, McConville não vinha depositando nenhuma quantia.

O empresário desobedeceu uma ordem judicial que dizia que ele não poderia vender propriedades. A corte também havia o obrigado a fazer um depósito, que o empresário não fez.

Durante uma audiência, ele afirmou que sacou um milhão de dólares canadenses em 25 saques diferentes e que ele tinha os recebidos, mas não o dinheiro. A partir daí, o juiz perguntou sobre onde estariam as notas e McConville respondeu: “eu destruí”. O magistrado disse que não entendeu e pediu para ele explicar.

“Eu queimei”, o empresário repetiu. McConville afirmou que não tem imagens do fogo e nem testemunhas, segundo o “Ottowa Citizen”.

O magistrado afirmou que é difícil acreditar no relato, e que McConville tem intenção de enganar a corte. Foi então que ele condenou o homem a 30 dias de prisão.

McConville já foi candidato a prefeito da cidade de Ottowa, a capital do Canadá. Ele tentou se eleger com um discurso de combate ao crime.