Homem é morto após aparecer no 'Cidade Alerta' como suspeito de crime

·1 minuto de leitura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Um homem foi morto em Salto (SP), na segunda-feira (13), horas depois de ser apontado como suspeito de um crime no programa Cidade Alerta, da TV Record, segundo relato da família dele à polícia. Os parentes de Alecio Ferreira Dias, 41, afirmam que, pela manhã, ele foi apontado no programa como responsável pela morte de Priscila Martins, 18. O apresentador Luiz Bacci disse que a polícia já tinha um suspeito e mostrou a foto de um homem, sem identificar o rosto, e pediu que quem tivesse informações fosse à polícia. Segundo a polícia, perto da meia-noite de segunda, vários homens foram à casa de Dias. Seu corpo foi encontrado com perfurações na face, tórax e perna. O caso foi registrado como homicídio qualificado com emprego de meio cruel. Até a conclusão desta edição ninguém havia sido detido. Em nota, a Record afirmou que "o Cidade Alerta tinha as informações sobre o nome e a foto do suspeito, e que entre amigos, familiares, testemunhas e moradores da região de Salto, todos já sabiam quem era". "Diante da revolta que a informação causou, o Cidade Alerta decidiu não identificar o suspeito e fez um apelo para quem soubesse o paradeiro do investigado que informasse a polícia e que ninguém tentasse fazer justiça com as próprias mãos", afirmou. A Record não disse se a foto era de Dias.