Hollywood Bowl cancela temporada de shows por pandemia

Será o primeiro verão sem concertos no Hollywood Bowl desde que foi inaugurado, em 1922

O Hollywood Bowl, icônico espaço de shows ao ar livre de Los Angeles, anunciou nesta quarta-feira (13) que vai cancelar pela primeira vez em quase um século sua temporada de verão devido à pandemia do novo coronavírus.

A "devastadora" medida deixará, ainda, a Filarmônica da cidade, que coadministra o local, com déficit de 80 milhões de dólares.

"Estamos devastados pelos efeitos desta crise e compartilhamos esta decepção com todos os que esperavam" os eventos deste verão, entre junho e setembro, informou seu diretor-geral, Chad Smith, em um comunicado.

Este será o primeiro verão sem concertos no espaço, conhecido por seu característico palco em forma de concha e situado nas colinas de Hollywood, desde que foi inaugurado, em 1922.

No palco se apresentaram grandes astros, como os Beatles e Yo-Yo Ma.

Andrea Bocelli, Bob Dylan e Diana Ross se destacavam entre os artistas com apresentações previstas para este verão. O Bowl também exibe projeções de filmes com música ao vivo.

A medida reforça a já precária situação financeira da Filarmônica de Los Angeles, que programa a temporada de verão do Bowl e tinha cancelado os concertos de primavera no Walt Disney Concert Hall, no centro da cidade, ficando à mercê das doações que recebe.

Nesta quarta-feira, foram anunciadas novas medidas de redução de custos para o verão: um quarto dos funcionários não sindicalizados, assim como a orquestra do Hollywood Bowl serão dispensados, somando-se a reduções salariais prévias e outras demissões.

"Estamos fazendo o necessário para garantir que continuemos aqui no próximo século", informou Smith.

Quase metade dos casos e mortes na Califórnia por COVID-19 foi reportada no condado de Los Angeles, que abrange a metrópole, meca do entretenimento.

"Esta decisão me faz sentir mal por todos os moradores do condado, que fizeram do Bowl e do (teatro) Ford um ritual de cada verão", disse a supervisora do condado, Sheila Kuehl. "Mas é a melhor decisão que se pode tomar ante a ameaça da pandemia da COVID-19".

O prefeito de Los Angeles, Eric Garcetti, já tinha antecipado que eventos maciços, como concertos e eventos esportivos, poderiam não ser retomados este ano.