Holding italiana produz 10 mil máscaras e aventais médicos para serem doados durante pandemia

Camila Tuchlinski
Divulgação/ Caldezonia

A pandemia do novo coronavírus fez com que o grupo Calzedonia, holding italiana de moda e detentora de marcas no Brasil como a Intimissimi (lingerie e loungewear) e a Calzedonia (beachwear e legwear), adaptasse algumas de suas fábricas para a produção de 10 mil máscaras e aventais médicos por dia, para serem doados aos serviços de saúde italianos.
“O Grupo Calzedonia respondeu com uma ação concreta e imediata à necessidade atual das instituições de saúde na luta contra o covid-19, colocando à disposição as fábricas e recursos da empresa, para a produção de 10 mil máscaras e aventais médicos por dia”, diz o comunicado da holding.



A produção é uma quantidade inicial, sendo previsto o aumento ao longo das próximas semanas. O grupo de moda adquiriu maquinaria específica para a criação de uma linha semiautomática e garantindo a devida formação às costureiras.
As fábricas de Avio e Gissi, ambas no norte da Itália, e as unidades de produção instaladas na Croácia são responsáveis por toda a confecção. As entregas das máscaras já começaram e o hospital de Verona – cidade onde está a sede do Grupo Calzedonia - foi o primeiro a receber. A Itália é um dos países mais afetados pela covid-19.

Receba no seu email as principais notícias do dia sobre o coronavírus