Holandeses celebram 1º feriado do Dia do Rei sem restrições da Covid desde 2019

Rei Willem-Alexander e rainha Maxima, da Holanda, posam para foto com suas filhas, princesa Ariane, princesa Alexia e princesa Catarina-Amalia durante comemorações do Dia do Rei, em Maastricht

Por Toby Sterling e Piroschka van de Wouw

MAASTRICHT (Reuters) - As ruas da Holanda encheram-se de foliões vestindo laranja nesta quarta-feira em comemoração ao feriado nacional do Dia do Rei de maneira tradicional --com música e mercados ao ar livre-- pela primeira vez desde 2019 sem restrições da Covid-19.

O rei Willem-Alexander, que completa 55 anos nesta quarta-feira, estava visitando a cidade de Maastricht com sua família, cumprindo uma promessa que havia sido adiada por dois anos devido à pandemia.

Em Amsterdã, onde a véspera do Dia do Rei é uma festa comparável à véspera de Ano Novo, as ruas do centro histórico estavam lotadas de dezenas de milhares de pessoas desde terça-feira.

No Dia do Rei, "mercados livres" são montados na maioria das cidades, e as pessoas constroem barracas improvisadas ou estendem tapetes para vender bens que não querem ou não precisam mais por alguns centavos ou euros. As pechinchas são abundantes.

Os canais de Amsterdã estavam cheios de "barcos de festa" com pessoas dançando e ouvindo música, enquanto que no grande Vondelpark, panquecas eram vendidas e crianças com instrumentos musicais exibiam suas habilidades variadas.

As festividades tradicionalmente duram até tarde da noite, mas como o dia 27 caiu em uma quarta-feira este ano, a maioria dos foliões deve retornar ao trabalho na quinta-feira.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos