High School Musical: A Série: O Musical - S02E04 - Crítica do Chippu

·4 minuto de leitura

O quarto episódio da 2ª temporada de High School Musical: A Série: O Musical, intitulado “Tempestade”, é literalmente uma maré de conflitos, mas que no final são resolvidos “num passe de mágica”. E finalmente, encontramos um maior desenvolvimento nos outros personagens; Ricky (Joshua Bassett) pouco aparece neste capítulo.


Este já começa com as frustrações de Nini (Olivia Rodrigo), que está buscando respostas para todas as questões não resolvidas sobre sua vida. Desde que entrou no Conservatório de Jovens Atores, percebe que aquele não é o seu lugar, luta contra seus sentimentos para continuar ali e não decepcionar as pessoas de sua vida, principalmente suas mães, que estão dando duro para que ela realize todos os seus sonhos.


Diferente de séries como Euphoria (HBO), Skins (MTV) e Sex Education (Netflix), High School Musical: A Série: O Musical traz uma perspectiva inocente da adolescência, onde não vamos nos deparar com temas relacionados à vida sexual, transtornos psicológicos e principalmente, uso de bebidas e drogas. E mesmo não explorando esses pontos, a série trabalha muito bem outras questões que estudantes de ensino médio batalham diariamente, como a insegurança, o medo de se impor e do fracasso.


E.J (Matt Cornett) está no último ano do colegial e não é aceito em Duke, sua escola dos sonhos, onde várias gerações de sua família estudaram. Quando descobre sobre a rejeição, seu mundo vira ao avesso. Ele quer entender o motivo que o impediu de entrar na faculdade, e acaba descobrindo que o problema está muito mais a fundo. E.J. não se conhece verdadeiramente, e isso refletiu na sua aplicação para a universidade.


Na 1ª temporada, ele era apresentado como alguém muito confiante, sendo o melhor e mais popular aluno da escola, e que namorava a estrela do teatro, mas quando sua vida inteira é exposta por ele mesmo nas redes sociais, após trapacear em algumas atividades escolares, ele acaba perdendo toda sua essência - mesmo que às vezes suas atitudes sejam um pouco duvidosas.


Ao mesmo tempo, Gina (Sofia Wylie) e Carlos (Frankie A. Rodriguez) estão comandando a coreografia do musical de A Bela e a Fera e acabam se confrontando em uma competição desnecessária sobre quem carrega mais poder. A garota acaba se impondo quando os alunos de teatro do East High ficam presos na escola por conta de uma grande nevasca e precisam se organizar para não entrar em pânico, já que são os únicos ali no colégio.


Desde a trilogia dos filmes originais de High School Musical, de Kenny Ortega, fomos apresentados para personagens que apresentam uma personalidade forte, como Sharpay (Ashley Tisdale), e a dupla de dançarinos refletem muito no que já vimos anteriormente. Eles não estão ali para brincadeira e vão fazer o impossível para chegar em seus objetivos.


Algo que já incomodava nos outros episódios era a falta dos personagens e a trama que o trailer nos mostrava. Nem a questão do prêmio Menken, nem mesmo a rivalidade entre East e North High foram apresentadas até aqui. O episódio de hoje concluiu um grande arco do seriado, que é a volta da Nini para Salt Lake City. E o mais interessante é que ela não voltou para ficar com seu namorado Ricky, e sim, porque o suposto sonho que ela acreditava que tinha, na verdade, não era algo que ela realmente gostava.


Também descobrimos aqui o verdadeiro motivo da senhorita Jenn (Kate Reinders) ter largado a Broadway para lecionar. Na primeira temporada, ela revela que foi uma extra no filme original da franquia, e após os eventos, acabou se mudando para Nova York a fim de se tornar uma atriz de palco. Semelhantemente a Nini, quando consegue atingir seu sonho, ela percebe que não era o que realmente gostaria de fazer. Assim, ela explica o que a motivou virar professora quando a aluna diz a ela que sua experiência na escola nova não está sendo uma das melhores.


A música original do episódio é intitulada “Granted” e é cantada pela personagem de Olivia Rodrigo. Essa com certeza é a música mais intimista - e bem escrita - da série, após “All I Want” na primeira temporada, escrita pela própria atriz. A letra reflete todos os sentimentos conturbados que a garota está passando. É interessante como as canções da personagem evoluíram, comparadas ao ano anterior, onde eram na maioria sobre estar carente e querer ser amada acima de tudo.


Mesmo chegando com a proposta de um episódio com um conceito mais simples, já que ele se passa inteiramente no colégio, este conseguiu trazer algo que os primeiros três da nova temporada não tinham feito até agora: explorar as fraquezas dos personagens e permitir eles se sentirem vulneráveis às situações que não podem, de fato, controlar. O mundinho fantasioso que a série nos mostra é completamente idealizado, mas de fato, muito mais real do que, por exemplo, a loucura que os personagens de Skins viviam diariamente.


Agora, nos próximos capítulos, a série terá novos desafios para entregar ao público, como o relacionamento de Ricky e Nini, o prêmio Menken e a rivalidade entre as escolas.


Toda sexta-feira, um episódio novo de High School Musical: A Série: O Musical é disponibilizado na plataforma de streaming do Disney+.