High School Musical: A Série: O Musical - S02E10 - Crítica do Chippu

·3 minuto de leitura

De volta das férias de primavera, os alunos do East High chegam a uma nova etapa na criação da peça de A Bela e a Fera. Cheios de pressão e com falta de confiança, os últimos detalhes da produção não estão saindo como o esperado pelos estudantes. Então, faltando apenas dois episódios para a conclusão da segunda temporada de High School Musical: A Série: O Musical, a turma do teatro se une para que a noite de estreia seja perfeita.


Não é fácil se abrir para alguém, e o medo de se entregar por completo é pior ainda, ainda mais quando você é um adolescente. E.J. (Matt Cornett) tem medo da rejeição. Pensando um pouco sobre seu antigo relacionamento fracassado, ele carrega um pavor de se entregar para Gina (Sofia Wylie) e estragar tudo no final, assim como fez com Nini (Olivia Rodrigo) na primeira temporada.


Em contraponto, Carlos (Frankie A. Rodriguez) e Seb (Joe Serafini) também estão passando por dificuldades no namoro, pois os dois são muito fechados e raramente falam sobre os seus sentimentos. Quando Ricky (Joshua Bassett) percebe que o relacionamento dos amigos pode chegar ao fim, resolve aconselhar Carlos a conversar com o amado, para que eles não tenham o mesmo final dele e de Nini.


Ainda falando sobre Ricky, o personagem vivido por Bassett é um péssimo ator, e isso fica claro quando o rendimento de todo o clã do teatro começa a cair. A sintonização fora de ritmo do elenco seria resolvida se o garoto saísse da peça, mas é claro, ele é muito esforçado e isso é o que importa, né? Afinal, Finn, de Glee, era um péssimo cantor, dançarino e ator, mas estava lá liderando todas as performances, e por qual motivo Ricky, quase uma cópia exata do personagem interpretado por Cory Monteith, não faria o mesmo?


Já bati na tecla em diversos momentos, mas às vezes acredito que High School Musical: A Série: O Musical é de fato uma versão menos problemática da série de Ryan Murphy. O ambiente escolar, o grupo do teatro - mesmo que aqui esses são retratados como as crianças populares da escola - , e todos os dramas adolescentes, são bem similares.


Voltando para o episódio da semana: o grande momento da série é quando Carlos escreve e canta uma canção para Seb, chamada “In A Heartbeat”. Esta é a primeira música romântica destinada para um casal LGBTQIA + nas produções da Disney. Demorou para acontecer? É claro, mas é impossível deixar de comentar sobre esse passo tão importante para a comunidade. Aliás, o próprio intérprete do personagem comentou em uma recente entrevista ao EW os seus sentimentos sobre aquele momento.


“O fato de sermos aquela representação que definitivamente não conseguimos ver crescendo enquanto assistimos aquela franquia popular da Disney, significa muito. Definitivamente vimos as respostas do público, especialmente nas redes sociais de crianças que chegaram e disseram: ‘Seus personagens me deram confiança para ser eu mesmo’ ou ‘Seus personagens me deram confiança para assumir’. Essas são decisões importantes que mudam a vida de alguém e, por isso, é muito especial fazer parte da jornada de alguém desta forma”.


A Disney apaga a comunidade LGBTQIA+ há anos e pensar que, no ano de 2021, 84 anos após a primeira produção do estúdio ser lançada, tivemos um beijo entre dois garotos em uma série, chega a ser óbvio ao olhar do público que a empresa realmente deixou de lado a orientação sexual de muitos personagens. O próprio Ryan (Lucas Grabeel) de High School Musical foi um deles. Kenny Ortega, criador da trilogia original, tinha planos desde o início de introduzi-lo como um garoto gay, mas foi barrado pela Disney. Pensando bem, será que algum dia teremos uma princesa da comunidade?


De qualquer forma, o episódio desta sexta-feira pode ser resumido com a canção “Sentimentos São” da trilha sonora de A Bela e a Fera, pois aqui, os personagens passaram por conflitos internos a fim de entender seus sentimentos. O capítulo encerra com um cliffhanger que deixa diversas questões no ar, e o da próxima semana já será focado no musical, e como visto no teaser, não vai sair como planejado.


Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos