Hérnia de disco: cirurgia menos invasiva libera paciente no mesmo dia

Um procedimento menos invasivo pode ser indicado para parte de que sofre da doença (Getty Images)

A hérnia de disco vitima 5,4 milhões de brasileiros, de acordo com o IBGE. A maioria se beneficia do tratamento clínico, mas pelo menos 300 mil entre eles submetem-se a procedimentos cirúrgicos anualmente. A boa notícia é que um procedimento menos invasivo pode ser indicado para parte deles, que terão alta hospitalar no mesmo dia em que a cirurgia for realizada.

Já conhece o Instagram do Yahoo Vida e Estilo? Siga a gente!

O ortopedista e cirurgião de coluna João Bergamaschi explica que a operação é o recurso terapêutico indicado para pacientes que não respondem ao tratamento com remédios; quando a compressão do nervo é provocada pelo extravasamento do disco; dores intensas e prolongadas são recorrentes; há incontinência urinária e fecal ou quando há perda da força das pernas. 

Leia também

Coordenador do curso de aperfeiçoamento em cirurgia endoscópica da coluna vertebral da Universidade de São Paulo-Ribeirão Preto, Bergamaschi afirma que a cirurgia consiste na remoção da hérnia que está comprimindo o nervo. O que, atualmente, pode ser feito tanto com o procedimento cirúrgico tradicional como a opção minimamente invasiva.

 A cirurgia menos invasiva é realizada com o uso do endoscópio, quando o cirurgião utiliza uma cânula fina, com uma pequena câmera acoplada. Ele realiza uma incisão (corte) de apenas seis milímetros, por onde é introduzida a cânula na coluna. “Devido ao pouco sangramento, requer anestesia local e sedação e a alta hospitalar pode ser dada no mesmo dia. O paciente pode retomar as suas atividades rotineiras após sete dias.” 

Se comparado à cirurgia tradicional, é um ganho em qualidade de vida e recursos. Afinal, as técnicas mais conservadoras exigem afastamento do músculo para abrir uma ‘janela’ no osso e o nervo, permitindo assim a retirada da hérnia. Por requerer anestesia geral, há maior perda sanguínea, danos maiores aos tecidos e a recuperação implica em internação para cuidados pós-operatórios, o que costuma levar alguns dias no hospital e até dois meses em casa.

Hérnia de disco pode atingir pessoas de todas as idades

Explicando que a hérnia de disco pode atingir pessoas de todas as idades, o doutor Bergamaschi, que integra a equipe de cirurgia endoscópica da coluna vertebral dos hospitais Samaritano e Vila Nova Star e dirige o Atualli Spine Care – Brasil adverte para os principais sintomas da hérnia de disco. “A dor intensa e, por vezes, incapacitante, que pode durar meses e se tornar crônica.”

Especialista dá dicas para quem sofre com a hérnia de disco 

  • O paciente com hérnia de disco deve evitar ficar na mesma posição durante muito tempo;

  • Ao sentar, sempre apoiar a coluna no encosto da cadeira ou do sofá; 

  • Não carregar bolsas e mochilas muito pesadas, especialmente num ombro só; Evitar levantar objetos que tenham mais do que 10% do seu peso, tendo com base o que seria considerado saudável para a sua altura.