Henrique Fogaça revela saia justa com produção após soltar informação do "Masterchef"

Henrique Fogaça fala de
Henrique Fogaça fala de "Masterchef" (Reprodução Band)

Henrique Fogaça levou uma bronca da produção da "Band" após revelar uma informação prematura sobre a nona temporada de "MasterChef Brasil". O cozinheiro afirmou que o reality show passaria a ser exibido diariamente, o que acabou não acontecendo após a emissora perceber que o formato poderia não render.

"Eu ouvi boatos, e teve uma reunião na Band dizendo que talvez seria diário porque o Faustão estava vindo para a emissora. Daí acabei falando. Mas o pessoal me disse pra não falar, o problema é que eu me antecipei", lamentou o chef, em entrevista ao "Notícias da TV".

Fogaça soltou a informação e os fãs do programa logo começaram a repercutir o caso nas redes sociais, o que complicou a situação do cozinheiro. "Eu falei, reverberou, aí acabou não rolando e eu fui cobrado na Band. Num primeiro momento eu achei uma ótima ideia, que seria tipo uma novela, com as pessoas vendo todo dia. Mas depois achei mesmo que foi melhor não ser diário", completou.

Fama intransigente

Depois de mais de oito temporadas, o público que acompanha o "MasterChef Brasil" (Band) ainda repara as respostas afiadas que os jurados dão para os participantes quando não gostam de um prato ou da execução do trabalho, algo que se tornou uma característica do talent show. Tanto que os programas de culinárias das emissoras concorrentes sempre deixam claro que rejeitam a grosseria com seus elencos.

Entretanto, Henrique Fogaça, Helena Rizzo e Erick Jacquin não veem da mesma forma. Para eles, a crítica na hora de avaliar os pratos é importante para o desenvolvimento dos cozinheiros. Já o modo como tais comentários são feitos são da personalidade de cada um.

"Todo mundo sabe como eu sou. Eu não faço papel, eu não faço nada, eu sou desse jeito na vida e no "MasterChef", ressalta Jacquin, em coletiva de imprensa da nona temporada do programa, realizada na última terça-feira (10).

"Nós quatro somos iguais na vida, a gente se conhece muito bem. Então, quando é ruim, é ruim e ponto final, a gente deve falar. E quem não gosta, que não venha", acrescentou o chef, arrancando risos dos jornalistas presentes no evento.

Fogaça compartilha da mesma opinião do colega. Ao falar com a imprensa na ocasião, o chef pontuou que precisa ser mais firme com os participantes. "Eu sou direto e objetivo. Às vezes, em algumas provas, a gente é um pouco duro com o participante para ele acordar, dependendo do tema da prova, e ficar esperto porque virão novos desafios. Mas, não me vejo como um cara grosseiro, eu sou raiz mesmo, sou um pouco objetivo e rápido nas minhas respostas, mas não no tom de grosseria, é mais para o participante acordar naquele momento", justificou.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos