Heloísa Périssé: oncologista explica o raro câncer da atriz

Entenda o câncer da atriz (Reprodução/Rede Globo/João Cotta)

É raro, mas é importante sabermos seus sintomas para buscar tratamento o quanto antes. Estamos falando sobre o câncer nas glândulas salivares, doença que a atriz e comediante Heloísa Périssé, aos 53 anos, descobriu ter em agosto deste ano. 

Já conhece o Instagram do Yahoo Vida e Estilo? Siga a gente!

Leia também

Na época, a atriz anunciou em suas redes sociais e por meio de assessoria que havia descoberto o tumor e que iria iniciar o tratamento. "Estou 'sumidinha', né? Pois é, a vida dá umas cambalhotas interessantes! [risos] O motivo foi um tumor nas minhas glândulas salivares e agora vou me voltar 100% para minha saúde!", contou. E no mesmo mês iniciou o tratamento.

Atriz falou em escolha pela vida 

Heloísa finalizou seu tratamento e deu uma contundente e emocionada entrevista recentemente ao médico Drauzio Varella para o ‘Fantástico’, na qual a atriz contou todo o processo de descoberta do tumor, da aceitação do problema, do tratamento e de como a sua fé em Deus e o apoio dos amigos e familiares foi essencial para passar por essa fase. “Eu optei pela vida. Eu sempre optei pela vida”, afirmou Heloísa. 

Saiba mais o que é o câncer nas glândulas salivares, quais seus sintomas, a quem procurar em caso de suspeita e quais os tratamentos, inclusive sobre o que Heloísa Périssé se submeteu. 

O que é e quais os sintomas

As glândulas salivares são especializadas na produção e secreção de saliva, formadas por dois tipos: as maiores e menores, podem desenvolver tumores benignos ou malignos. “Elas são pequenas e recobertas pela mucosa oral e um câncer localizado nessa região são raros e acomete 1% do casos de tumores de cabeça e pescoço. Sendo mais comum em pessoas com vários casos de câncer na família e, geralmente, após 50 anos de idade”, explica a médica Juliana Brasil, estomatologista responsável pelo membro da equipe multidisciplinar da Clínica de Oncologia Médica (Clinonco). Ela também relata quais são os sintomas que devemos ficar atentos:

  • Inchaço ou nódulo em boca e pescoço;

  • Formigamento ou dor no rosto;

  • Feridas que sangram e não cicatrizam;

  • Sensação de fraqueza em um lado do rosto;

  • Dificuldade ao engolir e de abrir a boca.

“O mais importante é ficar alerta para sinais e sintomas que podem ser avaliados por um cirurgião dentista ou por estomatologista. E, caso note  alguma alteração pode ser necessário após avaliação uma biópsia para fechar diagnóstico, sendo o paciente encaminhado à equipe oncológica especializada em cirurgia de cabeça e pescoço”, explica Brasil.

Cirurgia associada à quimioterapia e/ou radioterapia.

Usualmente, o tratamento consiste em cirurgia associada a quimioterapia e/ou radioterapia. Mas como todo tratamento contra tumores cancerígenos, eles são invasivos e podem ter efeitos colaterais. Segundo a médica Juliana Brasil, nesse caso, além dos efeitos colaterais tradicionais de quimio e radioterapia, outro efeito comum é a xerostomia (falta de salivação), que deve ser cuidada por um estomatologista da equipe em questão para proporcionar qualidade de vida para paciente durante o tratamento e posteriormente.  

A atriz Heloísa Perissé em seu tratamento passou inicialmente por uma cirurgia que durou sete horas e meia para retirada do tumor. Depois, ela fez cinco sessões de quimioterapia e 30 sessões de radioterapia. Agora, ela já está bem e disposta, fazendo planos para voltar a trabalhar na TV, no cinema e no teatro.