Harvey Weinstein tem resultado positivo de teste para coronavírus na prisão

Por Karen Freifeld

Por Karen Freifeld

(Reuters) - O ex-produtor de filmes Harvey Weinstein, que cumpre pena de prisão por agressão sexual e estupro, teve resultado positivo para teste do novo coronavírus, de acordo com o chefe do sindicato de agentes penitenciários do Estado norte-americano de Nova York.

    Weinstein, de 68 anos, foi colocado em isolamento na Wende Correctional Facility, disse Michael Powers, presidente da associação de agentes de segurança prisional de Nova York.

    Powers afirmou que soube do teste positivo na manhã de domingo e que está preocupado com os agentes penitenciários, que, segundo ele, não possuem equipamentos de proteção adequados. Vários funcionários foram colocados em quarentena, segundo Powers.

    Weinstein chegou à Wende Correctional Facility, uma prisão de segurança máxima a leste de Buffalo, Nova York, na quarta-feira, depois de ser alojado na prisão de Rikers Island, na cidade de Nova York.

    Ele foi condenado a 23 anos de prisão em 11 de março por agredir sexualmente a ex-assistente de produção Mimi Haleyi e estuprar Jessica Mann, uma ex-aspirante a atriz.

    Após a sentença, Weinstein passou algum tempo no Hospital Bellevue, em Manhattan, por problemas cardíacos, segundo porta-voz Juda Engelmayer. Ele também tem outros problemas médicos, incluindo diabetes e pressão alta.

    Um advogado de Weinstein disse na noite de domingo que sua equipe jurídica não havia sido notificada do diagnóstico de coronavírus.