Harvey Weinstein se declara inocente em primeiro julgamento sobre assédio e estupro

·1 minuto de leitura
Harvey Weinstein credit:Bang Showbiz
Harvey Weinstein credit:Bang Showbiz

Harvey Weinstein passou pelo seu primeiro julgamento em Los Angeles esta semana.

O ex-cineasta chegou ao tribunal em uma cadeira de rodas e com os braços retraídos, para se declarar inocente de 11 acusações de estupro e assédio sexual.

De acordo com a revista ‘Variety’, ele falou brevemente perante o júri. Na terça-feira (20), Weinstein foi transferido de Nova York, onde cumpre pena de 23 anos em regime fechado pelos crimes de cunho sexual, para o Centro Correcional Twin Towers, em Los Angeles.

Recentemente, em uma audiência virtual, o representante do ex-produtor elencou os problemas de saúde de Weinstein na intenção de evitar a transferência de seu cliente para Los Angeles.

Na ocasião, o advogado Norman Effman opinou que Weinstein não deveria enfrentar a Justiça antes de "passar por uma operação nos olhos e por alguns procedimentos odontológicos para recuperar os dentes".

No entanto, Gloria Allred, que representa duas das cinco supostas vítimas de Weinstein, afirmou que espera que a "verdade seja finalmente revelada" após a morosidade da Justiça em meio à pandemia de coronavírus.

"Creio que o Sr. Weinstein não deseja ser levado para Los Angeles para enfrentar as acusações, mas justiça atrasada é justiça negada”, desabafou Gloria.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos