Harry sofre ao ser julgado pela decisão de abandonar a realeza, diz amigo

**ARQUIVO** DIADEMA, SP, 25.06.2014: O príncipe Harry visita a Associação de Apoio a Criança em Risco - ACER, em Diadema. (Foto: Apu Gomes/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O jogador de polo Nacho Figueras participou de um especial no canal ABC sobre a família real e deu seu testemunho sobre a decisão de Harry e Meghan de abandonar os seus títulos.

O programa  "Royal Divide: Harry, Meghan, and The Crown" ("A Realeza Divida: Harry, Meghan e a Coroa") foi exibido na noite desta quarta-feira (29).

O esportista argentino é amigo de Harry e diz que o príncipe sofreu muito ao deixar a Inglaterra, mas que faz isso para proteger a sua família. "Ele tem sofrido muito com tudo o que acontecido e também sofre pelo julgamento que fazem dele", afirmou o jogador. "Ele tem sido pai, um cara que fará o que for possível para proteger a sua cria e sua leoa."

Figueras ainda disse que o desejo de Harry é apenas ter uma vida normal, mas que ele sempre terá dificuldades em conseguir isso, por ser o sexto na linha de sucessão ao trono. "Quando você tem mil fotógrafos do lado de fora da sua casa, no Canada, esperando a possibilidade de tirar uma foto de seu filho, isso não pode ser considerado nada normal."

O jogador afirma que Harry só cresceu com toda essa situação, no entanto. "Ele se tornou um homem incrível, a mãe dele ficaria orgulhosa."

Embora o principal motivo alegado pelo príncipe Harry e a duquesa de Sussex, Meghan Markle, para abdicarem de seus papeis na família real britânica tenha sido a perseguição da mídia, a imprensa do país não tem dado descanso ao casal.

Nesta terça (21), a vida privada dos dois continua sendo seguida em detalhes pela mídia britânica. Uma foto de Meghan andando no parque em Vancouver, com o filho Archie e seus cachorros, foi capa do tabloide The Sun. 

A chegada de Harry ao Canadá também foi registrada. Um fotógrafo captou o momento em que ele descia do avião, de forma separada dos demais passageiros, e entrava em um carro, vestindo gorro e jaqueta.

O Palácio de Buckingham informou no dia 18 de janeiro que Harry e sua esposa, Meghan Markle, deixariam de representar oficialmente a rainha Elizabeth 2ª e de receber dinheiro público para cumprir deveres reais. As mudanças valem a partir de março.

O anúncio ocorreu dez dias após Harry e Meghan comunicarem seu desejo de "se afastar do papel de membros seniores da família real" britânica e trabalhar para conquistar a própria independência financeira.