Harry e Meghan passaram o Natal em uma mansão à beira-mar no Canadá

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O príncipe Harry, 35, e a sua mulher, Meghan Markle, 38, passaram o seu primeiro Natal com o bebê Archie em uma mansão de US$ 14,1 milhões (mais de R$ 57 milhões) à beira-mar, de propriedade de um multimilionário misterioso, segundo informou o jornal britânico DailyMail.com. 

No fim de novembro, o casal deu início a uma crise ao anunciar que não passariam o Natal com a rainha Elizabeth. A intenção deles era estar perto da mãe da duquesa de Sussex, Doria Ragland, em um lugar calmo na ilha de Vancouver.

Sua presença no Canadá havia sido confirmada antes do Natal pelo primeiro-ministro Justin Trudeau. Foi relatado, ainda, que alguns membros da realeza pediram a Harry e Markle que retornassem do exterior para passar o Natal no Reino Unido, após a hospitalização do príncipe Philip. O casal, no entanto, não mudou seus planos. 

Há um mês, fontes do jornal US Weekly afirmaram que a rainha Elizabeth ficou desapontada com a decisão do casal. 

Harry e Meghan passaram o primeiro Natal deles, em 2017, com a rainha e todo o resto na família na residência de Sandrigham, em Norfolk. A grande questão deles, segundo o jornal, era de tentar fugir das festividades oficiais de fim de ano da coroa.

"Como é o primeiro Natal de Archie, eles querem que a data seja superespecial, apenas eles e Doria", afirmou a fonte. "Todo o drama em torno do casal provocou muito estresse a eles, e agora, eles querem que a família seja a prioridade número 1", completou a fonte.